Evento gratuito

As cidades que são destaques em mobilidade no mundo

As cidades que são destaques em mobilidade no mundo
Com estratégias inteligentes, algumas cidades se tornaram referências no mundo, gerando benefícios sociais, econômicos e ambientais

Diante do crescimento acelerado da população nas cidades, as estratégias para desenvolver uma mobilidade inteligente têm sido cada vez mais necessárias. A partir de um sistema bem planejado, é possível transformar a experiência de quem precisa se locomover todos os dias, promovendo não só conforto, bem-estar e qualidade de vida, mas também sustentabilidade.

Pensando nisso, hoje a tecnologia pode ser uma ferramenta utilizada para aprimorar o sistema público de transporte e melhorar as condições para pedestres e ciclistas que buscam formas de locomoção mais sustentáveis e seguras. Inclusive, esses pontos foram responsáveis por destacar diversas cidades do mundo, quando se fala em mobilidade.

(Fonte: Shutterstock)

1. Acesso à informação pelo Smart Columbus – Columbus

Columbus, a capital do estado de Ohio, se tornou a grande vencedora do desafio proposto pelo departamento de transporte dos Estados Unidos. Com um investimento gigante — 40 milhões de dólares —, a cidade promoveu a união do setor privado na transformação da mobilidade urbana.

Para isso, houve uma coleta de dados com o objetivo de garantir que todas as melhorias definidas na estratégia fizessem uma real diferença tanto para os moradores quanto para os visitantes da cidade.

Através da tecnologia, da coleta e do acesso aos dados públicos e privados feitos pelo Smart Columbus, é possível ter uma visão melhor na hora de tomar decisões importantes para a cidade.

Além disso, os cidadãos podem aproveitar o Smart Columbus para verificar situações reais sobre o trânsito. Desse modo, é feita uma melhor distribuição do fluxo, evitando engarrafamentos, atrasos e outros problemas.

2. Plataforma 3D Cingapura Virtual – Cingapura

Cingapura ganhou o primeiro lugar na lista do Índice Global de Desempenho das Cidades Inteligentes da Juniper Research nas categorias de mobilidade, saúde, produtividade e segurança.

Toda a evolução e as práticas estratégicas dessa região foram graças ao uso de uma plataforma especial chamada Cingapura Virtual.

A plataforma é composta por um sistema 3D que ajuda na administração da cidade, permitindo que planos futuros sejam avaliados de forma preventiva em relação aos seus impactos no fluxo da cidade.

Ela pode, por exemplo, mostrar como uma nova construção é capaz de afetar o trânsito ou como os estacionamentos têm sido distribuídos e aproveitados nas regiões.

3. União de usuários através do Copenhagen Connecting – Copenhague

Ser uma cidade referência em inteligência é uma das principais metas de Copenhague, na Dinamarca. Para isso, o governo tem investido em estratégias e suportes que possam promover ações de aprimoramento de uma forma mais rápida e eficiente.

O projeto principal que está sendo desenvolvido na cidade é chamado de Copenhagen Connecting. Além de conectar dispositivos pessoais, como celulares, ele faz a união desses usuários com informações coletadas em seus bancos de dados sobre mobilidade.

Dessa forma, o projeto visa reduzir o congestionamento, otimizando o trânsito e o tráfego de todos os cidadãos e visitantes, além de promover a sustentabilidade e a redução da poluição na cidade. Ainda, Copenhague faz uso de etiquetas de localização que gerenciam veículos, bicicletas e equipamentos domésticos — o que ajuda a evitar roubos e a rastrear os padrões de movimento desses itens.

(Fonte: Shutterstock)

4. Sensores para captação de dados através do Sentilo – Barcelona

Barcelona, na Espanha, também tem tido grandes evoluções em relação ao uso inteligente de recursos e questões de mobilidade urbana. Uma das inovações destacadas é o desenvolvimento de uma plataforma de código aberto chamada Sentilo.

Ela integra dados captados por sensores e os disponibiliza para sistemas de informação espalhados em toda a cidade. Essa prática ajuda na tomada de decisões e no planejamento de outras medidas para tornar a cidade mais inteligente e ecológica.

Por meio do Sentilo, pode-se gerenciar as luzes das ruas, facilitando assim a visibilidade para o tráfego em tempo real. Além disso, é possível regular vagas de estacionamento e serviços de transporte inteligentes, simplificando viagens pela cidade, e reduzir o tráfego causado pelas coletas de lixo através de caixas residenciais para descarte em locais subterrâneos que podem ser feitos pela própria população.

Essas são só algumas das práticas que tornam essas cidades grandes referências e exemplos para todo o resto do mundo.

Com o avanço dos estudos e a constatação dos benefícios garantidos por essas estratégias, a tendência é de que esse estilo de cidade inteligente se espalhe, gerando regiões mais limpas, organizadas e com maior qualidade de vida para a sociedade.

Fonte: HERE Mobility.