Summit Mobilidade

Yamaha investe R$ 80 milhões em empresa de baterias compartilhadas para e-bikes

11 de janeiro de 2024 2 mins. de leitura
Com sede na Alemanha, Enyring irá oferecer baterias compartilhadas para veículos elétricos compactos por meio de uma assinatura mensal Por Arthur Caldeira A Yamaha Motor investiu mais de R$ 80 milhões (15 milhões de Euros) para criar uma nova empresa de baterias compartilhadas. Chamada de Enyring GmbH, oferecerá trocas de baterias para veículos elétricos urbanos […]

Com sede na Alemanha, Enyring irá oferecer baterias compartilhadas para veículos elétricos compactos por meio de uma assinatura mensal

Por Arthur Caldeira

A Yamaha Motor investiu mais de R$ 80 milhões (15 milhões de Euros) para criar uma nova empresa de baterias compartilhadas. Chamada de Enyring GmbH, oferecerá trocas de baterias para veículos elétricos urbanos compactos, principalmente e-bikes, por meio de serviços de assinatura. Com sede em Berlim, capital da Alemanha, a nova empresa também reutilizará e reciclará baterias. O objetivo é criar um ciclo no qual os materiais reciclados sejam utilizados como recursos para a criação de novos produtos.

Apesar de ter se estabelecido em dezembro de 2023, a Enyring só deve iniciar suas operações no primeiro semestre de 2025. A empresa tem planos de expandir seus negócios para toda a Alemanha, começando por Berlim, e, depois, para os Países Baixos. Locais acostumados ao uso de bicicletas elétricas como meio de locomoção.

Com foco em veículos elétricos urbanos compactos na faixa de baixa velocidade (principalmente e-bikes), a Enyring irá alugar baterias compartilhadas por meio de uma assinatura. As baterias poderão ser facilmente trocadas em qualquer uma das estações instaladas em toda a cidade. Eliminando, assim, o incômodo de recarga, bem como o custo de compra de uma bateria nova quando ela atingir o fim de seu ciclo de vida.

Fabricante japonesa tem planos de espalhar estações de troca de baterias pelas cidades da Alemanha e dos Países Baixos, inicialmente. Foto: Divulgação/Yamaha

Além disso, as baterias usadas não adequadas para mobilidade terão como destino a reutilização como baterias de armazenamento, ou desmontadas em células, recicladas e reutilizadas como baterias novas.

O projeto tem como objetivo criar um mundo neutro em carbono, de acordo com a Yamaha Motor. A nova empresa contribuirá para a redução de resíduos, a utilização sustentável dos recursos naturais e a melhoria da eficiência energética. Todas questões fundamentais do Plano Ambiental 2050 do grupo Yamaha Motor.

202000cookie-checkYamaha investe R$ 80 milhões em empresa de baterias compartilhadas para e-bikes