Aplicativos de mobilidade ajudam a diminuir número de acidentes no trânsito

9 de março de 2020 3 mins. de leitura
Pesquisa realizada pelo Datafolha aponta mudança no comportamento dos motoristas após consumo de bebidas
De acordo com uma pesquisa realizada pelo Datafolha para o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) com apoio da Uber, a difusão dos aplicativos de mobilidade urbana está contribuindo para a redução de acidentes de trânsito no País. O Summit Mobilidade Urbana 2020 será online e gratuito. Inscreva-se! Desde a vigência da Lei Seca, uma maior cobrança em relação à postura dos motoristas passou a ser exigida, gerando grande veiculação de campanhas de conscientização sobre os perigos de dirigir embriagado e sobre as responsabilidades dos condutores. Tal compreensão, somada à crescente popularidade de aplicativos de transporte, ajudou, segundo o estudo, a diminuir o número de acidentes.
(Fonte: Unsplash)
Realizada com 3.531 pessoas entre 2 de abril e 10 de abril de 2019, a pesquisa apontou que 68% dos brasileiros passaram a utilizar aplicativos de transporte após ingerirem bebidas alcoólicas. O número se mostra particularmente expressivo em Brasília (DF) e Salvador (BA), cidades em que 87% da população dizem utilizar os apps de mobilidade após beberem. Na região metropolitana de São Paulo, 81% dos entrevistados afirmam que passaram a utilizar os aplicativos de transporte em vez de dirigirem após ingerirem bebidas alcoólicas. Ainda de acordo com o relatório, 83% dos brasileiros acreditam que essa tecnologia está contribuindo com a redução de mortes no trânsito. A preocupação com a segurança foi apontada como principal motivo para a mudança de comportamento, de acordo com 50% dos entrevistados em todo o País. A praticidade, por sua vez, foi escolhida por 30% das pessoas. A redução do tempo com a viagem e a relação entre custo e benefício corresponderam a 21% e 16% dos entrevistados, respectivamente.
(Fonte: Unsplash)

Redução de mortes em acidentes é realidade

Estima-se que muitos incidentes no trânsito aconteçam em decorrência da direção sob o efeito de bebidas alcoólicas. De acordo com o Ministério da Saúde, houve redução de 2,4% de acidentes entre 2008 e 2016. A queda maior foi percebida nas regiões Sudeste (18,6%), Sul (15,5%) e Centro-Oeste (1,9%). O Relatório Global da Organização Mundial da Saúde (OMS) Sobre o Estado da Segurança Viária, publicado em dezembro de 2018, já tinha apontado a redução de mortes no trânsito no Brasil. Mas o relatório também mostra que a mortalidade ainda permanece mais elevada por aqui em comparação com muitos países europeus, por exemplo, destacando que medidas eficazes para reduzir ainda mais o número de acidentes se fazem necessárias.
Gostou? Compartilhe!