Concorrente do Uber, inDriver estreia em São Paulo

30 de setembro de 2019 4 mins. de leitura
Aplicativo de transportes de passageiros usa a negociação como novidade

Nos últimos anos, houve aumento no número de aplicativos voltados para a mobilidade urbana. O mais novo serviço a entrar no Brasil é o inDriver, uma plataforma russa de transporte de passageiros que tem como principal novidade a possibilidade de o passageiro combinar com o motorista qual valor está disposto a pagar pela viagem.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

É óbvio que a escolha não é extremamente livre e há uma tarifa pré definida que não pode ser ignorada, mas estima-se que seja possível reduzir em até 25% o valor padrão de uma corrida.

Do frio para o mundo

A empresa foi fundada na Sibéria em 2012, mais precisamente em Yakutsk, lugar que os fundadores chamam de “a cidade mais fria no lugar mais frio do mundo”. Segundo o grupo, fazia -45 ºC no feriado de Ano Novo quando eles ficaram muito irritados com a tarifa impraticável dos táxis locais, então o embrião do inDriver surgir.

Utilizando a rede social mais popular da Rússia, a VKontakte (conhecida como VK), eles criaram um grupo chamado Motoristas Independentes, inDrivers, no qual os integrantes indicavam quanto queriam pagar por determinada viagem. Assim, os motoristas autônomos definiam se o valor era plausível e entravam em contato com o solicitante para fechar o negócio. Segundo o site da empresa, em 6 meses o grupo já contava com mais de 50 mil participantes. A partir disso, a empresa se formou, cresceu e saiu do frio siberiano.

InDriver (Fonte: InDriver/Divulgação)
Fonte: InDriver/Divulgação

Como funciona

O modelo de negociação do aplicativo é chamado de Negociações em Tempo Real e permite que o passageiro e o motorista combinem o valor da viagem, não ficando reféns dos algoritmos que fazem com que o preço da corrida suba demais em algumas ocasiões.

Assim como nos serviços concorrentes, o primeiro passo é definir o destino, depois basta escolher a tarifa que está disposto a pagar (o app indica alguns valores como sugestão). Após a definição do pedido, a proposta do passageiro é repassada aos motoristas, para que possam analisar e decidir se têm interesse ou não. Vale lembrar que tanto o motorista quanto o passageiro podem fazer uma contraproposta ao valor sugerido.

Outro ponto flexível do app é que o passageiro pode consultar os prestadores de serviço que estão por perto e decidir qual vale mais a pena escolher, não ficando preso à determinação do próprio aplicativo. Como há acesso a várias informações, como o modelo do veículo, é possível até escolher em qual carro você tem mais interesse, escolhendo um que esteja mais longe, mas que seja mais confortável, por exemplo.

Para o motorista, um ponto positivo é o fato de ter previamente a informação do destino para onde a pessoa que ir, podendo decidir se é ou não interessante confirmar a corrida. Além disso, há vários benefícios, como cadastro gratuito, 0% de taxas nos primeiros meses, promoções de gasolina, maior liberdade de escolha nas viagens e mais segurança (o app solicita a confirmação de CPF também do passageiro). A empresa ainda garante que a taxa, após o período de isenção, é menor que a dos concorrentes, chegando no máximo a 10%.

A segurança do usuário está presente na possibilidade de compartilhar as informações da corrida com amigos e parentes por meio de redes sociais, SMS ou email.

Fonte: InDriver/Divulgação

Startup no Brasil e no mundo

O inDriver já está presente em vários estados brasileiros, de norte a sul. A plataforma de transporte de passageiros iniciou seus trabalhos no País em 2018, em João Pessoa, capital da Paraíba. Hoje está presente em Manaus, Recife, São Luís, Cuiabá, Natal, Feira de Santana, Porto Alegre, Curitiba e agora na cidade de São Paulo, promovendo vários incentivos para que os motoristas se tornem parceiros (a empresa ofereceu 6 meses sem cobrança de taxa, além de outros atrativos).

No mundo, segundo dados da própria empresa, seus motoristas já estão presentes em mais de 200 cidades — a maioria na Rússia —, com mais de 29 milhões de usuários. O empenho da startup em alcançar todos os cantos do mundo é uma forma de sedimentar a mobilidade urbana, fazendo com que as pessoas usem mais os aplicativos e menos os carros próprios, diminuindo o tráfego.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fonte: Estadão, InDriver, Promobit.

Gostou? Compartilhe!