Cybertruck: a picape futurista de Elon Musk

4 de fevereiro de 2020 3 mins. de leitura
Bilionário sul-africano traz mais um conceito inovador para o setor automobilístico
“Um utilitário melhor que um caminhão e com mais desempenho que um carro esportivo”. É com essa frase do site da Tesla que Elon Musk, um dos visionários mais badalados da área de tecnologia, apresenta a sua mais nova obra, o Cybertruck, uma picape que parece ter saído de um filme de ficção científica. O Summit Mobilidade Urbana 2020 será online e gratuito. Inscreva-se! O modelo é uma aposta da empresa californiana que vai ao encontro do aumento das vendas desse tipo de automóvel nos Estados Unidos.

Apresentação de impacto

Em 21 de novembro, em Los Angeles, em mais uma apresentação cheia de luzes, a tão aguardada picape elétrica foi recebida com euforia pelo público. Se a ideia de Musk era causar impacto, ele conseguiu — de várias maneiras.
Picape Cybertruck da Tesla
(Fonte: Tesla/Divulgação)
O automóvel causou impressões completamente diferentes logo de cara, já que o tom acinzentado, o formato de trapézio e as diversas pontas da lataria fizeram o público se dividir entre os que odiaram e os que amaram. De qualquer maneira, se não causasse impacto, não seria um Tesla — ou qualquer outro produto vindo das empresas do excêntrico Musk. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o conceito do Cybertruck, a apresentação teve marteladas na porta da picape, para mostrar que ela não amassa facilmente, e bolas de aço jogadas nos vidros, para apresentar ao público o quanto são inquebráveis. O teste das marteladas funcionou muito bem, pois o carro ficou intacto. Já os arremessos não tiveram o mesmo sucesso: após duas bolas serem jogadas, os vidros ficaram danificados e Musk, um pouco desconcertado, mas nada que desestabilizasse o show.

Alto desempenho

Mesmo com a falha, o Cybertruck se mostrou um forte concorrente no mercado de caminhonetes. Durante o lançamento, a Tesla reproduziu um vídeo com um teste feito entre sua picape e a de um concorrente (uma F-150, da Ford), no qual o Cybertruck ganha a disputa em um tipo de “cabo de guerra automobilístico”.
Picape Cybertruck da Tesla
(Fonte: Tesla/Divulgação)
A linha Cybertruck terá três versões. A mais robusta será a opção com três motores, responsáveis por fazer o carro ir de 0 km/h a 96,5 km/h em apenas 2,9 segundos. O modelo poderá rodar aproximadamente 800 km antes de precisar parar para recarregar e sairá por U$ 69.900, já disponível para quem quiser encomendar e tiver paciência, pois, segundo previsão da companhia, a produção provavelmente só terá início em 2021. Projetada para seis lugares (contando o motorista), a picape tem um interior minimalista, com o painel de bordo semelhante ao de outros modelos da empresa. A carroceria, obrigatória para o modelo, é ampla e de fácil operação, com uma rampa que desliza e permite que uma moto ou um quadriciclo subam tranquilamente. Quem quiser pagar menos poderá desembolsar U$ 49.900 na versão com dois motores, que vão de 0 km/h a 96,5 km/h em 4,5 segundos e tem autonomia de bateria de aproximadamente 480 km; ou pagar U$ 39.900 na versão com apenas um motor, que vai de 0 km/h a 96,5 km/h em 6,5 segundos e tem bateria que aguenta algo próximo a 400 km. Fontes: The Verge, Tesla, CNN. Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.
Gostou? Compartilhe!