Fechamento de bilheterias em SP trará economia de R$ 100 milhões, segundo Governo

6 de outubro de 2021 3 mins. de leitura
Bilheterias terão horário de atendimento alterado a partir da próxima semana

Nesta segunda-feira (4), o Governo de São Paulo anunciou que fechará todas as bilheterias das estações do metrô e da CPTM até o final do ano. A venda dos bilhetes passará a ser totalmente digital, por meio de aplicativo e máquinas de autoatendimento. 

Segundo o Governo, a nova mudança trará uma economia de R$ 100 milhões por ano aos cofres públicos. Anteriormente, o Metrô de São Paulo já tinha divulgado que o sistema de transporte sobre trilhos da capital paulista acumulava um prejuízo estimado em R$ 630,7 milhões.

As tradicionais bilheterias do Metrô de São Paulo e CPTM serão extintas em todas as linhas da cidade e na região metropolitana. (Metrô CPTM/Reprodução)
As tradicionais bilheterias do Metrô de São Paulo e CPTM serão extintas em todas as linhas da cidade e na região metropolitana. (Metrô CPTM/Reprodução)

O fechamento das bilheterias será feito de forma gradual, e as mudanças terão início a partir da próxima sexta-feira (8). Nas estações Belém (Linha 3-Vermelha) e Granja Julieta (Linha 9-Esmeralda), o horário de atendimento passa a acontecer nos seguintes horários: 

  • manhã — das 6h às 10h;
  • tarde e noite — 16h às 20h.

Uma semana depois, no dia 15, o atendimento das bilheterias dessas estações será totalmente suspenso, e a venda dos bilhetes passará a ser feita apenas de forma digital. 

Como ficam os funcionários das bilheterias? 

De acordo com as informações divulgadas pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos, os funcionários envolvidos nas bilheterias da CPTM continuarão fazendo parte do quadro da empresa, sendo apenas redirecionados para novas funções.

No entanto, ainda não se sabe o destino dos trabalhadores do metrô, visto que os guichês são operados por empresas terceirizadas, as quais devem analisar cada caso de forma particular. 

Automatização na venda de bilhetes: entenda como funcionará

Desde abril deste ano, somente bilhetes no formato QR Code são comercializados nas bilheterias. (Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos/Reprodução)
Desde abril deste ano, somente bilhetes no formato QR Code são comercializados nas bilheterias. (Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos/Reprodução)

Com o fechamento das bilheterias das estações do metrô e CPTM, a venda de bilhetes passará a ser apenas de forma digital. Os moradores de São Paulo utilizarão os totens de autoatendimento para a compra da passagem. Os equipamentos devem ser ampliados ao longo das estações 

As formas de pagamento aceitas pelos totens serão: dinheiro, cartões de crédito e de débito. Como alternativa para evitar as filas, os paulistanos também poderão adquirir os bilhetes por meio do aplicativo TOP, criado a partir de uma parceria entre o governo do Estado e a Autopass, uma empresa de mobilidade urbana. A plataforma aceita apenas meios de pagamentos digitais e, para acesso à estação, bastará que o usuário coloque o QR Code sobre o leitor da catraca.

Além disso, os moradores da cidade também poderão continuar recarregando o bilhete único nos totens de autoatendimento ou por meio de apps como o PicPay, Mercado Pago, RecargaPay e Quicko.

Fonte: Metrô CPTM.

Este conteúdo foi útil para você?

113240cookie-checkFechamento de bilheterias em SP trará economia de R$ 100 milhões, segundo Governo