Ferrovias no Brasil: conheça as principais em atividade no país

28 de abril de 2021 4 mins. de leitura
Entre as ferrovias em atividade no Brasil estão a Nova Transnordestina e a Ferrovia do Pantanal

Em um passado não muito distante, as ferrovias foram fundamentais para o desenvolvimento do Brasil. Diversos locais estiveram diretamente ligados por meio delas, fomentando viagens e também a economia com o transporte de matéria-prima.

O Estadão Summit Mobilidade é online e gratuito. Inscreva-se agora!

A partir de políticas governamentais do século 20, o investimento em novas ferrovias foi deixado um pouco de lado. No entanto, atualmente, ainda se reconhece a grande importância que elas têm para diversos setores da sociedade. 

Para garantir o transporte adequado de diferentes produtos, o setor privado, por meio de concessões, garantiu grandes investimentos no final dos anos 1990. E, nos últimos anos, a demanda continua em alta. De acordo com dados do Ministério da Infraestrutura, foram transportadas aproximadamente 569,9 toneladas úteis em 2018. Confira algumas das principais ferrovias em atividade no Brasil.

1. Ferrovia Norte-Sul

Ferrovia Norte-Sul tem projeto ambicioso e percorrerá diversos estados do Brasil. (CC Search/Reprodução)
Ferrovia Norte-Sul tem projeto ambicioso e percorrerá diversos estados do Brasil. (CC Search/Reprodução)

Entre as ferrovias mais importantes do Brasil está a grandiosa Ferrovia Norte-Sul, projetada em bitola larga para ligar as cinco regiões do Ppaís, funcionando também como a “espinha dorsal” do sistema ferroviário brasileiro.

Por enquanto, foi construído cerca de 1,2 mil quilômetro de trecho, mas ao ser finalizada deverá chegar a 4155 quilômetros, partindo do estado do Pará e chegando ao Rio Grande do Sul. A ferrovia ainda passará pelo Maranhão, Tocantins, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina.

2. Ferrovia do Pantanal

Ferrovia do Pantanal terá 734 quilômetros de extensão. (Wikimedia Commons/Reprodução)
Ferrovia do Pantanal terá 734 quilômetros de extensão. (Wikimedia Commons/Reprodução)

Ainda em fase de construção, a Ferrovia do Pantanal terá como objetivo realizar a ligação entre o município de Panorama, em São Paulo, e Porto Murtinho, no Eestado do Mato Grosso. A construção será localizada às margens do famoso rio Paraguai. Entre as principais cargas que deverão ser transportadas na região estão a soja, o milho e o açúcar.

3. Ferrovia Nova Transnordestina

Após ser concluída, a Ferrovia Nova Transnordestina terá 1753 quilômetros em extensão total. (CC Search/Reprodução)
Após ser concluída, a Ferrovia Nova Transnordestina terá 1753 quilômetros em extensão total. (CC Search/Reprodução)

A Ferrovia Nova Transnordestina foi projetada para ligar o Porto de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco, passando também pelo cerrado do Piauí, especificamente no município de Eliseu Martins.

As principais intenções dessa grande obra é otimizar a produção agrícola na Região Nordeste e elevar ainda mais o status da área, operando com bitola mista — quando diversos trens podem circular simultaneamente.

4. Estrada de Ferro de Carajás

Anualmente, a ferrovia transporta mais de 120 milhões de toneladas de carga. (Roberto de Vasconcelos/CC Search/Reprodução)
Anualmente, a ferrovia transporta mais de 120 milhões de toneladas de carga. (Roberto de Vasconcelos/CC Search/Reprodução)

Atualmente, a Estrada de Ferro de Carajás é a que opera a maior quantidade de passageiros no Brasil. Criada em 1986, a ferrovia liga as cidades de São Luís, no Maranhão, e Parauapebas, no Pará.

Além de pessoas, os trilhos da Estrada de Ferro de Carajás ainda carregam minerais, que são levados até os portos da Baía de São Marcos, no Maranhão.

5. Estrada de Ferro Vitória a Minas

Ferrovia liga o estado do Espírito Santo com Minas Gerais. (RMG Engenharia/Reprodução)
Ferrovia liga o estado do Espírito Santo com Minas Gerais. (RMG Engenharia/Reprodução)

Interligando a Região Metropolitana de Vitória, no Espírito Santo, a Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, essa estrada de ferro tinha por objetivo inicial realizar o transporte de passageiros e também fomentar a produção cafeeira. 

Seu foco foi alterado em 1908, levando em consideração a região de Itabira (MG) e a produção de minério de ferro extraído no entorno do município até as zonas portuárias capixabas. 

Fonte: Ministério da Infraestrutura, Anuário Estatístico de Transportes, Estações Ferroviárias.

Inscreva-se para o Estadão Summit Mobilidade. Será online e gratuito.

Este conteúdo foi útil para você?

101280cookie-checkFerrovias no Brasil: conheça as principais em atividade no país