Mobilidade urbana é tema de material didático em Fortaleza

4 de fevereiro de 2020 3 mins. de leitura
De acordo com a prefeitura, o projeto de distribuição dos livros deverá atender a todas as escolas da rede municipal de ensino
A Prefeitura de Fortaleza anunciou que irá começar a distribuir livros e uma série de materiais didáticos sobre mobilidade urbana para as escolas municipais em 2020. A ideia é trabalhar no dia a dia escolar questões básicas, mas fundamentais, sobre o trânsito, como funcionamento da faixa exclusiva para ônibus e do cartão de integração de mobilidade, uso de ciclofaixa e respeito às leis. O Summit Mobilidade Urbana 2020 será online e gratuito. Inscreva-se! De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), que está por trás desse projeto, os temas e materiais didáticos serão distribuídos nas escolas sempre levando em consideração a idade do aluno. Sobre isso, Arcelino Lima, superintendente da AMC, ressaltou em entrevista que o conteúdo será mais lúdico para os alunos do Ensino Fundamental e dos níveis iniciais e mais complexo para aqueles que estão cursando o Ensino Médio.
(Fonte: Pexels)
A distribuição também irá acontecer na Escola Municipal de Mobilidade Urbana (Emob). A instituição tem uma média de visitação de 100 alunos por dia, e é preciso que as escolas regulares do município façam o agendamento das visitas junto à AMC. No total, segundo a prefeitura, cerca de 299 escolas municipais (Ensino Fundamental) e 256 unidades de Educação Infantil, incluindo Centros de Educação Infantil (CEIs) e creches, deverão receber os materiais didáticos sobre mobilidade urbana.
(Fonte: Pixabay)

O que dizem os especialistas

Vários nomes ligados à mobilidade urbana já comentaram a importância de se trabalhar esse tema desde cedo. Celso Alves Mariano, especialista multidisciplinar em trânsito, afirmou ao Portal do Trânsito que questões relacionadas aos riscos e problemas que podem surgir com a falta de atenção ao tráfego precisam ser trabalhadas com as crianças sempre que possível, o que inclui conversas dentro de casa. Para ele, qualquer volta de carro na rua pode representar uma excelente oportunidade para ensinar sobre riscos e cuidados. Luiz Gustavo Campos, diretor da Perkons, especializada em adotar e implantar tecnologias de gestão do trânsito, comentou ao mesmo portal que temas relativos à educação no trânsito e, por associação, à mobilidade urbana, devem ser trabalhados desde a Educação Infantil. Quanto mais cedo acontecer, mais sólida será a construção da consciência de trânsito das crianças. Já Carlos Cateb, especialista em direito de trânsito e um dos responsáveis pela organização do Código de Trânsito Brasileiro nos anos 1990, destaca que “os currículos escolares devem prever as regras de boa convivência no trânsito. Não dá para achar que só o motorista precisa desse aprendizado, porque toda a população é ator no trânsito”. Fontes: Portal do trânsito; Imirante Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.
Gostou? Compartilhe!