Pesquisa aponta que paulistanos defendem construção de mais ciclovias

4 de dezembro de 2019 2 mins. de leitura
Ao todo, 800 pessoas foram entrevistadas pelo Ibope em todas as regiões da capital

O Instituto Ibope, em parceria com a Rede Nossa São Paulo, divulgou em setembro a pesquisa “Viver em São Paulo — Mobilidade Urbana”, na qual apontou que 82% dos paulistanos defendem investimentos na criação e manutenção de ciclovias. Entre os usuários de automóveis, o índice chega a 78%.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Também foi constatado que a porcentagem de pessoas que apoiam as políticas públicas no sistema cicloviário aumentou de forma gradual nos últimos anos. Em 2016, 68% aprovavam a construção de mais ciclovias; no ano seguinte, o índice aumentou para 71%, e em 2018 foi definido em 75%.

Em entrevista cedida ao blog “São Paulo na Bike”, do Estadão, o coordenador da Rede Nossa São Paulo, Jorge Abrahão, afirmou que o crescimento de adeptos a essa causa é muito importante para seguir reivindicando melhorias ao sistema cicloviário e para que a pauta seja vista com seriedade.

(Fonte: IBOPE Inteligência)

Redução de velocidade e construção de paradas de ônibus

Outra mudança identificada pelo levantamento foi referente à redução de velocidade no trânsito. No último ano, a ideia foi aprovada por 51% dos entrevistados; em 2019, o número cresceu para 56%.

Essas estatísticas estão relacionadas ao aumento da conscientização da população sobre a gravidade e as consequências desse ato. Além disso, mostra uma crescente tendência não apenas em São Paulo mas também no mundo.

“A população percebe que medidas como o aumento de velocidade nas marginais, que geraram mais mortes, são errôneas. Reduzir velocidades é uma tendência no mundo, e as pessoas estão tomando mais consciência da importância disso”, afirmou Abrahão.

(Fonte: Pexels)‌‌

Além de investimentos no modal cicloviário, o estudo aborda a ampliação e construção de faixas para ônibus — nesse caso, 87% se mostraram favoráveis. Quanto à substituição de vagas de estacionamento por áreas de uso público, como ampliação de calçadas, a aprovação foi de 65%.

O estudo “Viver em São Paulo — Mobilidade Urbana” pode ser conferido neste link.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fonte: Ibope Inteligência.

Gostou? Compartilhe!