Qual é a diferença entre abrigo e ponto de ônibus?

19 de janeiro de 2022 4 mins. de leitura
Quem utiliza o transporte público brasileiro provavelmente já ouviu essas expressões serem utilizadas como sinônimos; entenda por que são diferentes

Provavelmente você já ouviu a história de um conhecido que estava esperando ônibus e acabou se molhando na chuva porque o ponto de espera não tinha um abrigo para ele se proteger. Será que essa parada não era coberta por que não estava terminada ou havia sido vandalizada? Nenhuma das alternativas!

No Brasil, contamos com diversos modelos de espaços para embarque e desembarque de passageiros. Os mais populares são os pontos e os abrigos. Saiba a diferença entre eles.

Abrigo ou ponto de ônibus. Qual a diferença?

De acordo com a definição do Transporte Urbano de Brasília (DFTrans), os pontos são os lugares onde os veículos do Sistema de Transporte Público Coletivo podem parar para o embarque e desembarque de passageiros. 

Enquanto os abrigos são as estruturas que podem ou não estar presentes no espaço de parada, para que os usuários aguardem o veículo com mais segurança. Normalmente, eles são caracterizados por seus telhados e bancos que também podem oferecer mais conforto aos passageiros. 

Tipos de pontos de parada de ônibus brasileiros

Como sabemos, o Brasil é um país diverso e com realidades muito diferentes. E isso não poderia deixar de afetar o estilo das paradas. Confira as mais populares:

Parada de ônibus com placa de sinalização

Os espaços para embarque e desembarque de passageiros com placa de sinalização são os mais simples. Normalmente, as placas têm formato octogonal, fixadas em tubo metálico ou em poste de iluminação pública.

Ponto de parada tipo abrigo

O lugar de parada com cobertura é caracterizado por uma estrutura metálica com suportes para a vedação em vidro e instalação de painéis de informação e de publicidade.

Parada de ônibus domus ou chapéu chinês

As paradas tipo domus e chapéu chinês são utilizadas em áreas periféricas, sendo a primeira definida por cobertura em domus de fibra de vidro, sustentada por pilares e vigas treliçadas; e a segunda, por cobertura de fibra de vidro, em formato de prisma com base quadrada, sustentada por tubo metálico.

Estações tubo

As estações tubo são uma espécie de parada de ônibus muito popular na cidade de Curitiba (PR). Elas atendem às linhas expressas e diretas e permitem o pagamento antecipado da tarifa e a integração, no caso de estações tubo utilizadas por mais de uma linha.

Exemplo de estação de tubo em Curitiba (PR). (Fonte: Shutterstock)
Exemplo de estação de tubo em Curitiba (PR). (Fonte: Shutterstock)

Existem regras para a criação de pontos de ônibus?

Para tentar definir um padrão, o Ministério das Cidades — durante o governo Temer — criou um caderno de sugestões para a criação de novos projetos de mobilidade urbana pelo País. Confira algumas recomendações:

  • Os lugares de parada devem ter largura mínima de 2,40 metros. Se a parada de ônibus contar com um abrigo, 1,20 metro desse espaço deve ser reservado para a estrutura de vedação. 
  • É fundamental que as estações e locais de parada tenham infraestrutura adequada a pessoas com mobilidade reduzida. 
  • Para garantir a segurança das pessoas, o projeto deve prever o aterramento elétrico nos terminais, estações e lugares de parada.
  • O mobiliário a ser implementado em terminais, estações e pontos de parada devem conter, no mínimo, proteção contra intempéries, assentos ou bancos, lixeiras e iluminação.

E aí, as paradas de transporte coletivo da sua região seguem essas normativas? 

Fonte: Transa Transportes, Biblioteca Digital USP, Acervo Digital UFPR, Mobilize.

Este conteúdo foi útil para você?

125100cookie-checkQual é a diferença entre abrigo e ponto de ônibus?