Bike fixa, single speed e contrapedal: quais são as diferenças?

24 de novembro de 2020 3 mins. de leitura
Entender as diferenças, vantagens e desvantagens de cada um dos modelos ajuda na hora de encontrar a bicicleta certa para você

O uso de bicicletas tem ganhado bastante incentivo nos últimos anos. Nas capitais do Brasil, as ciclovias tiveram um crescimento de 133% só entre 2014 e 2018. Com o bikeboom da pandemia, isso pode se acentuar. 

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Em meio a esse cenário, saber escolher a bike certa para você é um passo bem importante. Você sabe as diferenças entre a bike fixa, a single speed e a contrapedal? Começando pelas semelhanças: os três tipos contêm apenas uma marcha, mas se diferenciam em vários outros aspectos. Entenda aqui as vantagens e as desvantagens de cada uma delas.

As ciclovias são uma forma de dar segurança para os ciclistas. (Fonte: Shutterstock)
As ciclovias são uma forma de dar segurança para os ciclistas. (Fonte: Shutterstock)

Single speed

Esse modelo é o mais comum dentre as bicicletas. A single speed tem a roda completamente livre, ou seja, apenas pedalando para frente você cria algum tipo de ação na bike. Esse tipo permite que você não precise ficar pedalando o tempo todo e possibilita descer ladeiras, que é quando a pessoa fica sem pedalar. 

 As bikes são alternativas sustentáveis para locomoção. (Fonte: Shutterstock)
As bikes são alternativas sustentáveis para locomoção. (Fonte: Shutterstock)

Outra característica desse modelo é que o freio dela fica nas alavancas presentes no guidão da bicicleta. Esse tipo é o mais barato e o mais comum de encontrar nas lojas. Além disso, ela tem uma manutenção mais tranquila, já que tem menos peças que precisam de cuidado. 

Entretanto, a single speed é uma bike com velocidade máxima baixa e necessita de muito mais esforço do que outros modelos na hora de subir um aclive. Então, a vantagem de não pedalar na descida é cobrada na hora de subir. 

Bike fixa

A bike fixa é completamente o oposto da single speed. Na fixa, a roda gira de acordo com as pedaladas e o ritmo que você impor. Para frear essa bicicleta, é possível utilizar as alavancas no guidão. Porém, é comum também fazer o skid, que é um movimento para travar o pedal. Essas características a tornam uma bike muito ágil.

É também um bom modelo para subir ladeiras e permite que o usuário faça manobras com mais facilidade. Com a bike fixa, é possível pedalar para trás, mas são necessários muitos treinos e uma técnica apurada para isso. É uma opção que permite a você aproveitar por completo todas as vantagens do meio de transporte.

Um ponto negativo é a necessidade de pedalar constantemente. Esse tipo de bike obriga que você pedale até em uma descida, já que ficar sem pedalar faz a bicicleta frear. Portanto, não tem como descer pedalar. 

Contrapedal

Esse modelo é quase um meio termo entre a single speed e a bike fixa. A principal característica da contrapedal, e que difere das outras, é o freio, que fica dentro de um cubo localizado nas engrenagens do pedal. Além disso, a contrapedal não utiliza as alavancas para frear, mas sim o ato de pedalar para trás. 

Por conta dessa singularidade do freio, é importante ficar bastante atento na manutenção do modelo. O cubo precisa estar sempre em boas condições para não atrapalhar os movimentos do ciclista. Outra questão complicada é se acostumar com o movimento de frenar, que é bastante único. 

Fonte: Chave Quinze, Blog Bike Fixa Missões.

Já conhece o Estadão Summit Mobilidade Urbana? Saiba o que rolou na última edição do evento

Gostou? Compartilhe!