Conheça o ônibus elétrico híbrido com tecnologia brasileira

31 de maio de 2020 3 mins. de leitura
Criado pela Eletra com o apoio do Estado de São Paulo, DualBus pode ativar função elétrica por meio de um GPS

A maior cidade do País é também uma das que mais poluem o meio ambiente. Com uma média de 7,4 veículos para 10 habitantes, São Paulo tem se voltado cada vez mais para alternativas de transporte sustentável. Um exemplo desse avanço foi um incentivo recente do governo estadual à produção de um ônibus elétrico com tecnologia 100% nacional.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Lançado em novembro de 2019 no Congresso Brasileiro de Mobilidade Urbana, o ônibus elétrico híbrido DualBus é um veículo que foi pensado para atender ao mercado de ônibus urbanos de maneira sustentável.

O que muda no cenário das cidades após a pandemia?

O ônibus foi criado pela Eletrabus, pioneira no desenvolvimento de tecnologia de tração elétrica no Brasil, e teve o financiamento do Desenvolve SP, uma financeira do Estado de São Paulo que apoia projetos de propostas empreendedoras. A organização possui linhas de crédito, além de fundos que auxiliam micro, pequenas e médias empresas.

Como funciona o ônibus elétrico híbrido DualBus?

Eletra apresenta Dual Bus na feira Lat.Bus & Transpúblico – Eletra
O DualBus tem 15 metros de comprimento. (Fonte: Eletrabus/Divulgação)

O DualBus é um ônibus híbrido de tração elétrica, que é alimentado por duas fontes de energia: um banco de baterias e um grupo motor-gerador a diesel ou a biocombustível. Essas fontes podem operar de modo conjunto ou de maneira independente.

O veículo conta com uma tecnologia que possibilita a um GPS desligar o grupo gerador quando o ônibus entra em uma área de zero emissão de poluentes — comando muito interessante para áreas de restrição que têm sido comuns no mundo todo.

Como a pandemia afeta o desenvolvimento de carros elétricos?

Na cidade de São Paulo, por exemplo, a Lei Municipal nº 16.802, de 2018, estabeleceu que os veículos que atendem o transporte público devem reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) em 50%, no prazo de 10 anos, e 100%, em 20 anos, conforme menciona o site da prefeitura do estado.

Segundo a Eletra, o ônibus híbrido pode ser convertido em elétrico a qualquer momento e substituir os motores movidos a combustível por um banco de baterias com maior capacidade.

Brasil é o país menos preparado para receber carros autônomos

A empresa destaca que entre os principais pontos positivos do veículo estão a flexibilidade operacional, a baixa emissão de poluentes (na versão híbrido), a emissão zero de poluentes (na versão trólebus ou elétrico puro) e a possibilidade de modificar a fonte de energia no mesmo veículo.

Tecnologia brasileira

Outro ponto forte do ônibus elétrico híbrido DualBus é o fato de sua tecnologia ser totalmente brasileira. Isso pode trazer benefícios de cunho comercial e produtivo à América Latina.

Eletra apresenta novo Dual Bus elétrico de 13m20 – Eletra
De tecnologia 100% nacional, DualBus da Eletra foi pensado para atender ao mercado latino-americano. (Fonte: Eletrabus/Divulgação)

Com peças de produção local, o veículo será capaz de atender o mercado de ônibus urbanos no continente e seus componentes. “Chassi, carroceria, motor elétrico e, principalmente, baterias, estão disponíveis no Brasil e podem ser garantidos por empresas com estrutura de assistência técnica em todo o continente latino-americano”, destaca uma nota do site do governo paulista.

Fonte: Prefeitura de São Paulo, Eletrabus.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Gostou? Compartilhe!