Educação no trânsito também é assunto de criança

29 de agosto de 2019 3 mins. de leitura
Ludicidade e trânsito são a combinação perfeita para conscientizar desde cedo

O trânsito muitas vezes parece ser um assunto só para adultos, porém quanto mais cedo as pessoas aprendem a dirigir com prudência, mais chances temos de desenvolver futuros motoristas mais cuidadosos.

Conheça o mais importante evento de mobilidade urbana no Brasil

Os números indicam que as iniciativas de educação no trânsito para as crianças são bastante importantes; segundo dados dos Movimentos Mobilizadores, mortes de brasileiros entre 15 e 29 anos de idade têm como principal causa os acidentes de trânsito.

O código de trânsito nacional prevê que essas ações de conscientização sejam feitas desde a infância. No capítulo V do art. 76, o documento indica que “A educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º, 2º e 3º graus, por meio de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito e de Educação”.

Além disso, o próprio Ministério da Educação, por meio da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que rege a educação no Brasil, aborda o assunto. Nele, está previsto que as escolas abordem temas contemporâneos que afetem a vida humana, entre eles a educação para o trânsito.

Em 2010, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou uma resolução definindo a Década de Ações para a Segurança no Trânsito, e daí surgiu o movimento Maio Amarelo, com ações de conscientização sobre prevenção de acidentes de trânsito no mundo todo. No Brasil, em 2018, foi lançada a edição Maio Amarelo Kids, com foco em ações para crianças e adolescentes.

Educação de Trânsito na Infância
(Fonte: Frota Cia/Reprodução)

Em ações voltadas para crianças, a ludicidade faz toda a diferença. Alguns exemplos vêm do Departamento de Trânsito de Blumenau (SC), que faz ações com teatro de fantoches, discutindo a importância do uso do cinto de segurança e a travessia de pedestres na faixa. Outra forma de ensinar adotada na cidade é uma pista educativa, na qual as crianças fazem o trajeto de bicicleta, simulando situações reais do trânsito.

Outra cidade que investe na educação para o trânsito é Curitiba (PR). Na capital paranaense, as crianças contam com o projeto A tua ação positiva no trânsito, no qual os alunos fazem atividades dentro e fora de sala de aula, como blitz em frente às escolas e aplicação de multas simbólicas aos infratores.

Todas essas ações são essenciais para que as crianças compreendam os conceitos ligados ao dia a dia do trânsito. Essas iniciativas beneficiam não só aos futuros motoristas mas também aos pedestres e condutores de hoje, já que munidas de conhecimento sobre as leis de trânsito as crianças têm a possibilidade de cobrar os pais em relação ao cumprimento das normas. Sem dúvida, a sociedade do presente e do futuro tem muito a se beneficiar com essas atitudes.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fonte: Portal do Trânsito, Maio Amarelo Kids, Movimentos Mobilizadores.

Gostou? Compartilhe!