Gasolina comum ou aditivada: qual a melhor opção?

2 de setembro de 2021 4 mins. de leitura
Optar pela gasolina comum pode aumentar os custos de manutenção a longo prazo para o motorista

A gasolina comum e a aditivada quase sempre estão presentes nos principais postos de combustíveis do País e muitos motoristas ficam na dúvida sobre qual a melhor opção na hora de abastecer. Segundo especialistas, o conhecimento do carro é o ponto-chave para a tomada de decisão. 

Gasolina comum e gasolina aditivada: quais as diferenças?

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) define a gasolina comum como um combustível que não tem nenhum aditivo de limpeza em sua composição. Durante a combustão, ela deixa resíduos no motor do automóvel, comprometendo a mistura de ar e combustível a longo prazo. 

Por outro lado, a gasolina aditivada tem aditivos e dispersantes químicos em sua composição que promovem uma “limpeza” no motor, ajudando a desprender a sujeira que fica presa em suas partes internas. 

Com a alta dos preços da gasolina em todo o país, é importante saber qual a melhor opção para seu veículo. (Istock/Reprodução)
Com a alta dos preços da gasolina em todo o país, é importante saber qual a melhor opção para seu veículo. (Istock/Reprodução)

Gasolina aditivada vale a pena?

Para decidir qual o melhor combustível, o motorista deve se atentar para o manual de instruções do seu automóvel. Normalmente, o documento traz especificações sobre qual a melhor opção para ser utilizada no veículo. 

Entretanto, a ANP apresenta dois cenários em que a gasolina comum e a aditivada podem ser mais bem aplicadas pelos proprietários. O primeiro deles, é durante o tráfego nas vias das cidades. 

A gasolina aditivada se mostra a melhor opção para dirigir dentro das cidades, visto que o veículo tende a ficar parado muito tempo no trânsito, o “detergente” presente no combustível se encarrega de limpar bicos injetores, velas, válvulas de admissão e a câmara de combustão.

Já para as rodovias, o abastecimento com a gasolina comum é aceitável. Como as velocidades são mais altas do que as praticadas no perímetro urbano, o combustível tende a ser queimado de forma rápida sem acumular resíduos no motor.

Porém, como a gasolina comum é padronizada em todo o País, muitas montadoras dão preferência por recomendá-la a seus clientes. Isso também se deve ao fato dela ser utilizada durante os testes de fábrica dos carros da marca. 

Então, caso opte pela gasolina aditivada, é importante se certificar de que a distribuidora escolhida tenha boas avaliações e de que não tenha uma aditivação que possa trazer malefícios para o motor do seu carro. 

Gasolina premium: em que casos ela é indicada?

mulher abastecendo carro com porta malas aberto
A gasolina premium não foi desenvolvida para os carros populares. (Unsplash/Reprodução)

A gasolina premium tem aditivos que ajudam na conservação e limpeza do motor. No entanto, sua grande diferença está na baixa geração de resíduos durante a combustão.

Além disso, ela apresenta uma octanagem maior, o que fornece uma elevada detonação para os motores. Por isso, é indicada apenas para carros de alta compressão, dado que nos demais seus efeitos são imperceptíveis e não valem o custo elevado. 

Como fazer a troca da gasolina comum pela aditivada?

Caso o consumidor deseje testar um novo combustível em seu veículo, não é necessária uma troca gradual. Atualmente, os aditivos fazem uma limpeza gradual do motor do veículo, permitindo seu uso sem a necessidade de misturar os dois tipos de gasolina para “acostumar” o carro. 

É importante apenas direcionar a atenção para o posto em que irá abastecer o automóvel. Alguns locais podem misturar diferentes tipos de combustíveis, podendo trazer prejuízos para o motorista. 

Fonte:Notícias Automotivas.

Este conteúdo foi útil para você?

109680cookie-checkGasolina comum ou aditivada: qual a melhor opção?