Nova ferramenta pode ajudar na gestão de calçadas

8 de outubro de 2020 3 mins. de leitura
Tecnologia desenvolvida nos Estados Unidos amplia a caminhabilidade

A Azavea, empresa norte-americana que atua no ramo de dados geoespaciais, faz uso de um software para estudar a mobilidade urbana e melhorar a caminhabilidade. CurbLR é uma ferramenta que usa dados de calçadas, sinalização e leis para aprimorar o planejamento da cidade, na qual a companhia trabalhou em conjunto com a prefeitura da Filadélfia, na Pensilvânia, mapeando a região.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do País

A prefeitura fez um levantamento manual das calçadas, interessada em entender como as vagas de estacionamento público nas ruas afetam o trânsito. Após a coleta dos dados, levantou-se a necessidade de um método de organização e manutenção de longo prazo.

Quanto os acidentes de trânsito caíram durante a quarentena?

O sistema, desenvolvido pela SharedStreets em parceria com a Ford Mobility, permite que cidades armazenem dados e compartilhem informações sobre calçadas com infraestrutura organizada. Pensado para atender a diversos usos, o sistema pode auxiliar agências de governo, autoridades de trânsito, empreiteiros e usuários privados. 

Tradução dos levantamentos físicos ao padrão de dados

Processo da tradução de dados físicos para o meio digital. (Fonte: SharedStreets, Medium/Reprodução)
Processo da tradução de dados físicos para o meio digital. (Fonte: SharedStreets, Medium/Reprodução)

Por conta de sua flexibilidade, o software pode ser adaptado a diferentes cidades. Para facilitar a visualização e a criação de estatísticas, a Azavea converteu os dados originais levantados pela prefeitura da Filadélfia em uma versão mais otimizada. Com a parceria de Washington, Los Angeles e Seattle, a SharedStreets pôde entender como as informações sobre as calçadas eram obtidas e armazenadas, além de comparar legislações de trânsito com foco nas regras de estacionamento.

Um dos possíveis benefícios do sistema é o aumento na qualidade de dados, o que possibilita que entidades governamentais e privadas tomem melhores decisões no planejamento urbano. Por meio de novas resoluções, melhorias como o aprimoramento do fluxo de trânsito e de vagas podem se tornar realidades comuns no cenário urbano.

Os desafios encontrados no processo

Exemplos de calçadas desalinhadas no mapa
Exemplos de calçadas desalinhadas. (Fonte: Azavea/Reprodução)

A empresa cita algumas dificuldades ao usar o software, contornadas com o apoio da SharedStreets, que possibilitou um melhor fluxo de trabalho por meio de atualizações. Um dos desafios foi a fidelidade nas referências lineares das calçadas, o que exigiu uma série de parâmetros digitais e a inserção de pontos de referência. 

Quando não há sucesso, o programa cria uma lista que contém as calçadas que não obtiveram correspondência nos mapas da OpenStreetMap. Em outros casos, alguns passeios podem aparecer desalinhados com o mapa, mas já estão em processo de correção.

Fonte: Azavea, CurbLR, NextCity, SharedStreets, Archdaily

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Gostou? Compartilhe!