Por que a segurança nas ruas vai além do policiamento?

28 de janeiro de 2021 3 mins. de leitura
Descubra os novos paradigmas para uma experiência urbana segura

Uma pesquisa de 2018 feita pelo Instituto Gallup informou que apenas 34% dos brasileiros se sentem seguros quando andam nas ruas durante a noite. Comparados com cidadãos de outros 36 países, somos aqueles com mais medo.

Apesar de 44% dos entrevistados na América Latina afirmarem confiar nas autoridades policiais, esse não deveria ser o único fator a ser considerado quando o assunto é a segurança. É aí que entra o planejamento urbano.

Planejar é preciso

Muitas cidades brasileiras ainda não possuem um Plano Diretor Municipal. (Fonte: Shutterstock)
Muitas cidades brasileiras ainda não possuem um Plano Diretor Municipal. (Fonte: Shutterstock)

A forma como experienciamos o espaço urbano é influenciada pelo planejamento das cidades, e a distribuição dos tipos de imóveis e serviços, espaços de lazer e a própria configuração das ruas têm um grande peso nisso.

Planos Diretores podem ajudar a equilibrar a infraestrutura, pois é possível pensar a cidade de modo que certas regiões não sejam voltadas apenas a alguns tipos de atividade, o que proporcionaria trocas de experiências e espaços mais democráticos e acessíveis.

Urbanismo: por que é difícil estruturar cidades policêntricas?

A maneira como uma cidade é pensada também deve beneficiar a participação de seus cidadãos, pois quanto mais plurais forem os projetos urbanos, mais segmentos sociais ele atenderá. As mulheres, por exemplo, sentem-se mais inseguras em seus deslocamentos, portanto escutá-las é fundamental na reconfiguração dos espaços nas cidades.

Fatores que podem melhorar a sensação de segurança

Cidades que possuem espaços verdes proporcionam sensação de temperatura mais amena e maior qualidade de vida, atraindo pessoas e criando movimento em determinados espaços.

Aplicativos mapeiam violência nas ruas de cidades brasileiras

Os carros, por sua vez, possuem grande impacto no cenário geral por provocarem acidentes e diminuírem a segurança dos pedestres. A Rede de Inovação Europeia para Transporte apontou algumas medidas para reduzir o impacto do trânsito na segurança geral das cidades, destacando pontos cruciais:

  • responsabilidade sobre o que se passa nas ruas;
  • estabelecimento de velocidade menor para carros nas áreas urbanas;
  • abertura de espaços para caminhada, bicicletas e transporte público seguro;
  • redução da quantidade de carros;
  • transparência de informação sobre acidentes;
  • tecnologia que não seja invasiva nem restrinja o deslocamento dos cidadãos.
Quanto mais livre e a acessível o espaço urbano, mais seguro o ambiente das ruas. (Fonte: Shutterstock)
Quanto mais livre e a acessível o espaço urbano, mais seguro o ambiente das ruas. (Fonte: Shutterstock)

Medidas para uma sociedade mais inclusiva aplicadas diretamente à cidade podem encorajar o acesso das pessoas e contribuir para maior adesão de públicos diversificados em horários variados nas ruas, o que significa vigilância espontânea e traz vida e dinâmica aos espaços urbanos.

Fonte: WRI Brasil, Polis Network

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Este conteúdo foi útil para você?

92740cookie-checkPor que a segurança nas ruas vai além do policiamento?