Projeto argentino integra bike ao transporte público

26 de agosto de 2021 4 mins. de leitura
A cidade de Rosário conta com 190 km de ciclovia e é uma das únicas do país que têm um sistema de bicicletas públicas compartilhadas

A Argentina é o 8º maior país em extensão. Nesse cenário, promover ações que tornem a mobilidade mais eficiente e otimizada é essencial para o desenvolvimento sustentável. 

E foi pensando em estratégias nesse sentido que a cidade de Rosário desenvolveu o projeto Mi Bici Tu Bici: um sistema público de compartilhamento de bicicletas que traz uma alternativa acessível e saudável para a população. 

De acordo com Yamila Maribel Riego, uma das organizadoras da 10ª edição do Fórum Mundial da Bicicleta, Rosário é a cidade com o maior progresso em relação à infraestrutura cicloviária. “Ela tem mais de 190 km de ciclovias e é uma das poucas do país que conta com um sistema de bicicletas públicas compartilhadas integrado ao transporte coletivo”, explica Yamila.

  Sistema Mi Bici Tu Bici em Rosário, Argentina.
Sistema Mi Bici Tu Bici em Rosário, Argentina.

Como funciona o sistema Mi Bici Tu Bici

De acordo com informações da página do projeto argentino, o Mi Bici Tu Bici conta com 63 estações que estão distribuídas em locais estratégicos, como a área central de Rosário, locais com grande volume de público, prédios universitários e em alguns bairros específicos da cidade.

O sistema de bicicletas compartilhadas funciona em período integral, podendo ser utilizado a qualquer momento, todos os dias. Além disso, alguns outros projetos de extensão estão em andamento.

O objetivo é que o sistema — que atualmente conta com 72 estações — alcance todos os pontos da cidade.

Requisitos para acessar o sistema de bicicletas públicas compartilhadas

O Mi Bici Tu Bici também visa viabilizar aos usuários um estilo de vida mais saudável e sustentável mediante um esquema de segurança. Por isso, alguns requisitos são necessários para usufruir do sistema, como:

  • ter mais de 18 anos ou fazer o cadastro com um responsável para jovens de 12 a 17 anos;
  • comprovar identidade por meio de documentos, como DNI (identidade argentina) ou passaporte;
  • ter uma conta de e-mail ativa para registro;
  • realizar o cadastro para gerar uma senha de acesso ao sistema;
  • aceitar todos os termos e condições de uso.

Turistas

O Mi Bici Tu Bici também está aberto aos turistas, que podem usufruir das bikes de forma bem simples. Basta fazer o cadastro pelo site ou app oficial usando um cartão de crédito e uma senha será gerada para que o usuário vá até a estação e retire a bicicleta que quiser.

A devolução também pode ser feita em qualquer uma das estações da cidade. Tanto turistas quanto cidadãos da cidade de Rosário precisam encontrar uma âncora disponível na estação.

Caso não haja mais âncoras disponíveis, é possível utilizar a senha para ativar 30 minutos adicionais de cortesia para se deslocar até outra estação que tenha essa disponibilidade. 

Assinaturas

As assinaturas são divididas em 3 modalidades:

  • Diária: 24 horas
  • Mensal: 30 dias
  • Anual: 365 dias

Em todas essas modalidades, as bikes ficam disponíveis por até 60 minutos (1 hora). Passado esse tempo, é necessário ativar o passe novamente usando o cartão e a senha. 

Os preços são definidos conforme o vale-transporte urbano de passageiros, que equivale a 40,25 pesos argentinos. Sendo assim, as taxas são:

  • Passe diário: 60,38 pesos argentinos por dia
  • Passe mensal: 603,75 pesos argentinos por mês
  • Passe anual: 4.025 pesos argentinos por ano

Outra característica que reforça o aspecto sustentável do Mi Bici Tu Bici é que o funcionamento do sistema é mantido por painéis de energia solar monitorados 24 horas por dia pela Central de Monitoramento de Mobilidade. 

Fonte: Cidade de Rosário, Mobilize.

Este conteúdo foi útil para você?

109120cookie-checkProjeto argentino integra bike ao transporte público