Por que a busca pela CNH tem caído entre os jovens?

4 de setembro de 2021 4 mins. de leitura
Um levantamento realizado pelo Detran apresentou uma queda constante no interesse em tirar a carteira de motorista desde 2017

Um levantamento recente realizado pelo Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran) mostrou que a procura por tirar a CNH tem caído entre os jovens nos últimos anos. De 2015 a 2021, a queda no número de pessoas que tiraram a habilitação na faixa etária entre 18 e 30 anos foi de 10,5%. Segundo especialistas, uma série de motivos está por trás dessa mudança de comportamento. Confira alguns deles.

1. Aplicativos de transporte

O Uber foi o primeiro aplicativo de transporte que chegou ao Brasil. (Unsplash/Reprodução)

Os aplicativos de transporte que surgiram nos últimos anos trouxeram uma grande mudança para a mobilidade das cidades. Com a oferta de preços baixos e a possibilidade de compartilhamento, muitas pessoas passaram a solicitar um carro até mesmo nos trajetos diários (em vez de comprar o próprio veículo). 

2. Custos para tirar a habilitação

O mês de junho de 2021 apresentou uma redução de 262.377 CNHs quando comparado com o mesmo período em 2020. (Unsplash/Reprodução)

Segundo o portal Mobilize, atualmente a média de preços para tirar a carteira de habilitação varia de R$ 1,6 mil a R$ 2,3 mil. Ainda que alguns estados tenham projetos de oferecer o documento de forma gratuita para a população de baixa renda, por ora ainda custa caro para boa parte das pessoas. 

3. Custos mensais para manter um veículo

A gasolina nunca foi tão cara no Brasil como agora. (Unsplash/Reprodução)

Os custos para se ter um carro no Brasil estão cada vez mais elevados. Além dos próprios preços de compra terem aumentado com a alta procura provocada pela pandemia, o motorista precisa colocar na “ponta do lápis” os gastos com gasolina, IPVA, DPVAT, licenciamento, seguro, estacionamento e manutenção.

De acordo com especialistas, a maioria dos jovens brasileiros não tem condições de arcar com todas essas taxas, principalmente por causa do grande índice de desemprego do País. 

4. Valorização da localização de moradia

Morar próximo ao trabalho e aos estudos oferece uma maior qualidade de vida. (Unsplash/Reprodução)

Segundo Márcia Menzes, diretora-executiva da Federação Nacional das Cooperativas de Trabalho dos Médicos e Psicólogos Peritos de Trânsito (Fenactran), nos últimos anos as pessoas começaram a dar mais atenção à qualidade de vida, preferindo morar próximo aos locais de trabalho e faculdade. 

Dessa forma, a procura por deslocamentos alternativos, como bicicletas, patinetes e caminhadas, aumentou ainda mais e fez o uso de automóveis perder o sentido para diversas pessoas. 

5. Trânsito

Diversos motoristas passam uma grande quantidade de tempo no trânsito, mesmo em pequenos trajetos. (Unsplash/Reprodução)

No Brasil, o modelo centrado no carro individual provocou diversos problemas urbanos. As capitais São Paulo e Rio de Janeiro precisaram criar uma série de estratégias para diminuir o fluxo do trânsito, como os famosos rodízios. Mesmo assim, diversos brasileiros perdem tempo em seus deslocamentos diários com o grande fluxo enfrentado nas principais vias do País. 

6. Pandemia

A necessidade do isolamento social também agravou a queda na procura de CNH. (Unsplash/Reprodução)

A pandemia provocada pelo novo coronavírus também está entre os motivos pela perda do interesse em tirar a CNH entre os mais jovens. Muitas pessoas não estão saindo de casa devido a diversas atividades terem migrado para o online, como estudar, trabalhar, fazer compras de mercado e consultas médicas. 

Fonte: Mobilize, Estadão.

Este conteúdo foi útil para você?

109860cookie-checkPor que a busca pela CNH tem caído entre os jovens?