Automóveis são a principal fonte de emissão de gases poluentes

15 de janeiro de 2020 5 mins. de leitura
Pesquisas recentes indicam que os gases emitidos por automóveis são extremamente nocivos ao meio ambiente e à saúde

A qualidade de vida das pessoas é afetada diretamente pela emissão de gases dos automóveis, principalmente nas grandes cidades. Isso acontece devido à poluição causada pelas substâncias tóxicas emitidas por eles, e o Brasil não está imune.

Conheça o mais importante evento de mobilidade urbana no Brasil

Segundo dados do Relatório de Emissão Veiculares da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a região metropolitana de São Paulo possui aproximadamente 7 milhões de veículos. Com isso, o impacto da poluição na cidade é alto, afetando a vida dos moradores.

Ainda segundo o relatório, 34% dos veículos que rodam a cidade têm mais de 20 anos de uso. Ou seja, a tecnologia utilizada por eles para a emissão de gases está defasada, impactando ainda mais a poluição.

Outros dados importantes quanto ao tema são do Inventário de Emissões Atmosféricas do Transporte Rodoviário de Passageiros no Município de São Paulo. Segundo o documento, os carros são responsáveis por 72,6% da emissão de gases do efeito estufa. Por outro lado, eles realizam o transporte de apenas 30% da população.

Esses dados mostram a ineficiência dos automóveis como meio de transporte e o quanto são responsáveis pela poluição do ar através da emissão de gases nocivos.

Impactos da emissão de gases dos automóveis

grafico-emissao-de-gases-em-sp
Evolução das emissões de poluentes no Estado de São Paulo de 2006 a 2016. (Fonte: Cetesb/Reprodução)‌‌

São muitas as substâncias tóxicas emitidas pelos automóveis; alguns dos gases nocivos mais conhecidos são:

  • Monóxido de carbono (CO)
  • Dióxido de carbono (CO2)
  • Ozônio (O3)
  • Óxido de nitrogênio (NOx)
  • Dióxido de nitrogênio (NO2)
  • Hidrocarbonetos (HC)
  • Óxidos de enxofre (SOx)
  • Material particulado (MP)

Mas, quais são os impactos que esses gases poluentes causam no meio ambiente e na saúde da população?

Meio ambiente

Os impactos mais conhecidos são o aquecimento global e o efeito estufa. Contudo, outros também são verificados, como o efeito smog, que acontece quando há diminuição significativa da visibilidade, e a chuva ácida, que provoca sérias alterações no solo, nas águas e na vegetação.

Saúde

A emissão de gases poluentes afeta principalmente as vias respiratórias; os gases com maior potencial são o material particulado e os hidrocarbonetos não metanos. Os efeitos podem impactar negativamente a saúde em longo prazo.

Além disso, o efeito smog, citado anteriormente, pode causar uma inflamação respiratória que provoca dificuldade para respirar, podendo também intensificar asma, alergias e alguns problemas cardíacos.

Já o material particulado, popularmente conhecido como fuligem, pode causar mal-estar, irritação em olhos, garganta ou pele, dor de cabeça, enjoo, bronquite, asma e até mesmo câncer de pulmão. O monóxido de carbono é outro gás tóxico para o ser humano, atuando no sangue e reduzindo a oxigenação.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem alertado para os efeitos dos gases na saúde de população. Segundo a entidade, há evidências de que a poluição causada pelos veículos pode aumentar o risco de morte devido a problemas cardiopulmonares.

Medidas implementadas para controlar a situação

Diante de todos os problemas que a poluição causa aos seres humanos e ao meio ambiente, tornam-se necessárias medidas para conter o avanço. Assim, em uma resolução de 2009, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) estabeleceu que cada estado elaborasse um Plano de Controle da Poluição Veicular (PCPV). Um dos pontos que esse documento deve conter é a indicação de ações para a diminuição da poluição.

Em São Paulo, esse documento apresenta algumas das medidas para o controle, assim como recomendações para aplicação de políticas públicas com o intuito de reduzir a emissão dos poluentes provenientes de veículos:

  • Inspeção ambiental de veículos
  • Fiscalização da fumaça dos veículos a diesel
  • Operação inverno: intensificação da fiscalização devido à inversão térmica
  • Expansão do Programa de Melhoria da Manutenção de Veículos a Diesel
  • Incentivo à gestão ambiental de frotas e garagens
  • Aperfeiçoamento do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE)
  • Aperfeiçoamento do Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares (PROMOT)
  • Sistema de recuperação de vapor de combustível bordo (ORVR)

Essas são apenas algumas das recomendações ao Estado de São Paulo. Mas, ainda há muito a ser feito para que o Brasil consiga reduzir a emissão de gases nocivos à saúde e ao meio ambiente. Por isso, é necessário investir em pesquisas e tecnologia para que seja possível acompanhar as reduções que estão sendo feitas em escala mundial.

Fontes: Plano de Controle da Poluição Veicular (PCPV) São Paulo, Estadão Sustentabilidade.

Gostou? Compartilhe!