Carros voadores: estratégias para a mobilidade do futuro

22 de janeiro de 2020 3 mins. de leitura
Enquanto parte da indústria automobilística se concentra nos carros autônomos, outra sonha ainda mais alto

Nas décadas passadas, quando alguém falava de futuro, uma imagem recorrente era a dos transportes voadores. O ser humano sempre quis dominar os ares, mas, apesar de ter conseguido criar o avião, os carros voadores ainda não são uma realidade.

Conheça o mais importante evento de mobilidade urbana no Brasil

No entanto, grandes empresas de tecnologia têm tentado criar estratégias para que logo nós tenhamos mais essa alternativa de deslocamento.

Encontro nos Estados Unidos

jatos portáteis voadores
Richard Browning em voo na Inglaterra. (Fonte: Business Insider/Reprodução)

Em setembro, uma conferência reuniu nomes como Google, Airbus e Uber em uma cidade do estado de Arkansas (EUA) para discutir o futuro dos carros voadores. No evento, foram mostrados diversos modelos que podem ser um bom começo.

Um dos palestrantes foi Richard Browning, fundador da Gravity Industries, que produz jatos portáteis que permitem alçar voos verticais, mais ou menos como os que o Homem de Ferro realiza nos filmes da Marvel. A estratégia que Browning apresentou para popularizar o transporte aéreo foi a criação de uma liga de corridas a jato.

Outras empresas estão desenvolvendo planos mais aos moldes das indústrias da aviação, em que companhias diversas são responsáveis por partes que um avião usa para voar.

Diferentes firmas estão pensando em formas de criar um veículo aéreo, enquanto outras estão desenvolvendo sistemas de propulsão para tais dispositivos. Porém, a equação a ser resolvida para trazer ao mundo os carros voadores não é tão simples.

A primeira barreira é conseguir a certificação necessária para que veículos assim possam ser criados. A Administração Federal de Aviação Americana (FAA) nunca autorizou um veículo que decolasse e pousasse verticalmente, então, para tentar ter mais sucesso nos pedidos de liberação, as empresas estão considerando, inicialmente, criar veículos que sejam conduzidos por humanos e tenham sistemas híbridos de propulsão.

Além dessa dificuldade, os carros voadores precisam romper a barreira do financiamento, já que os projetos que estão sendo desenvolvidos precisam de cifras astronômicas para saírem do papel. E há ainda problemas relacionados aos materiais: as baterias, por exemplo, devem ser potentes, mas sem serem pesadas.

Os carros voadores da China

carro voador chinês
Carro voador da chinesa EHang. (Fonte: EHang/Divulgação)

Na China, as coisas parecem estar muito mais adiantadas. A EHang, por exemplo, já tem um modelo de carro voador e inclusive realizou mais de mil voos com ele. O vídeo com alguns desses testes pode ser visto no YouTube e mostra o quanto a empresa está à frente dos concorrentes americanos.

Segundo a empresa, o veículo é totalmente “verde”, ou seja, é 100% elétrico e tem sistema de segurança que percebe defeitos e pousa o mais rápido possível em segurança. Além disso, o piloto não precisa ser capacitado para voar, já que o sistema do veículo é inteligente, então basta informar a rota e o carro faz o trajeto sozinho.

O modelo da EHang ainda não está disponível para compra, mas mostra que provavelmente teremos uma frota de veículos aéreos sobrevoando as nossas cidades bem antes do que imaginamos.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fonte: Wired.

Gostou? Compartilhe!