Dia Mundial do Livro: 5 obras sobre segregação socioespacial

23 de abril de 2022 3 mins. de leitura
Conheça algumas obras para entender como a segregação socioespacial ocorre e quais são os impactos dela

A segregação socioespacial pode ser considerada um dos maiores desafios da atualidade, tendo ficado especialmente evidente durante a pandemia de covid-19. No Dia Mundial do Livro, celebrado em 23 de abril, apresentamos cinco obras sobre o tema que podem ajudar a entender o problema e pensar em possíveis soluções.

1. Cidades Rebeldes: do Direito à Cidade à Revolução Urbana — David Harvey

(Martins Fontes/Reprodução)
(Fonte: Martins Fontes/Reprodução)

Cidades Rebeldes: do Direito à Cidade à Revolução Urbana foi escrito por David Harvey, um dos maiores teóricos de Geografia da atualidade. Nessa obra, o autor inicia discussões sobre a ocupação do espaço público em cidades como Nova York (Estados Unidos) e São Paulo (SP) e apresenta meios como as cidades poderiam se transformar para oferecer melhor qualidade de vida para a população.

2. O Direito à Cidade — Henri Lefebvre

(Centauro/Reprodução)
(Fonte: Centauro/Reprodução)

O Direito à Cidade, obra do filósofo francês Henri Lefebvre, retrata os problemas urbanos da França visualizados por ele na época e reflete sobre o que é ter direito à cidade. Desde que foi lançado, em 1968, o livro tem instigado discussões sobre o urbanismo excludente em todo o mundo.

3. A produção do Espaço Urbano: Agentes e Processos, Escalas e Desafios

(Editora Contexto/Reprodução)
(Fonte: Editora Contexto/Reprodução)

A Produção do Espaço Urbano: Agentes e Processos, Escalas e Desafios é um livro organizado por Ana Fani Alessandri Carlos em conjunto com outros autores que são referências na área. Na obra, são apresentados 11 olhares sobre a constituição das cidades e os problemas urbanos enfrentados devido ao modo de produção capitalista. O livro foi lançado em 2011 pela Editora Contexto e tem grande relevância no debate sobre desigualdade socioespacial.

Leia também:

Ausência de pontes aumenta a vulnerabilidade social, diz estudo

Imagens de drone mostram desigualdade socioespacial pelo mundo

Direito à cidade: o que é desigualdade socioespacial?

4. Por uma Outra Globalização — Milton Santos

(Record/Reprodução)
(Fonte: Record/Reprodução)

Milton Santos foi um dos geógrafos e intelectuais mais renomados do mundo no século 20. Entre as diversas produções importantes lançadas pelo autor, está Por uma Outra Globalização, obra considerada um clássico das ciências humanas, na qual Santos oferece aos leitores uma nova forma de pensar o mundo, em que a informação e o dinheiro deixam de ser os grandes vilões do planeta e passam a trabalhar em prol de uma nova globalização.

5. Geografia Urbana Crítica: Teoria e Método

(Fonte: Editora Contexto/Reprodução)
(Fonte: Editora Contexto/Reprodução)

Em Geografia Urbana Crítica: Teoria e Método, Ana Fani Alessandri Carlos, também ao lado de outros pesquisadores, expõe uma visão ainda mais atual do caminho que o mundo percorre. Os autores utilizam a obra para se aprofundar em conflitos e conceitos e ampliar os debates sobre a produção do espaço urbano.

Inscreva-se agora para o Estadão Summit Mobilidade. É online e gratuito!

Quer saber mais de mobilidade urbana? Assista aqui à opinião e à explicação de nossos parceiros especialistas sobre diversas pautas ligadas ao tema.

Fonte: Martins Fontes, Amazon, Editora Contexto, Record.

Quer saber mais? Confira aqui a opinião e explicação dos nossos parceiros especialistas em Mobilidade.

Este conteúdo foi útil para você?

131321cookie-checkDia Mundial do Livro: 5 obras sobre segregação socioespacial