Elevador pode transformar o transporte subterrâneo

1 de julho de 2020 3 mins. de leitura
Novos sistemas de elevador podem revolucionar estações de trem e metrô e tornar a mobilidade muito mais eficiente

Tão importante quanto um sistema de metrô com vagões que cheguem no horário, em linhas bem-distribuídas pela cidade, são os acessos eficientes para que as pessoas se desloquem entre o interior das estações e a superfície.

Conheça o mais importante evento de mobilidade do Brasil

Atualmente, esses acessos dependem amplamente de escadas rolantes. Elevadores, de maneira geral, estão disponíveis apenas para pessoas com dificuldades de locomoção e têm capacidade restrita. Não é raro observar, principalmente no horário do rush, várias pessoas se acotovelando em cada degrau das escadas, nas estações mais movimentadas.

Quais são as diferenças entre trem, VLT e metrô?

Contudo, uma nova tecnologia de elevadores promete revolucionar a forma como as pessoas transitam da superfície às estações de transporte subterrâneo. Ela une o melhor dos dois mundos: ocupa pouco espaço e é rápida, como os elevadores, mas com capacidade de passageiros até maior do que a das escadas rolantes.

Como esses novos elevadores funcionam?

A primeira grande diferença é na forma como os elevadores se movimentam: em vez de cabos, eles usam motores lineares, para que cada cabine deslize sobre os trilhos. Como explica Markus Jetter, diretor da empresa que criou o sistema, a alemã thyssenkrupp tem elevadores que se deslocam de maneira horizontal e vertical.

MULTI model 2 (c) ThyssenKrupp
MULTI é o Primeiro sistema de elevadores sem cabos do mundo. (Fonte: thyssenkrupp elevadores/reprodução)

Dessa forma, é possível que várias cabines se desloquem continuamente por um mesmo poço ou, inclusive, na horizontal, entre poços diferentes. Além disso, o sistema — batizado de MULTI — diminui o tempo de espera do elevador para algo entre 15 e 30 segundos.

O que se tem feito para conter o coronavírus em ônibus e metrôs?

Com isso, os passageiros poderiam ir da superfície à plataforma (ou vice-versa) com muito mais rapidez. Para o arquiteto que pensou na aplicação do sistema aos metrôs, o britânico Chris Williamson, os elevadores seriam muito mais eficientes do que as escadas rolantes utilizadas atualmente e trariam mudanças substanciais para o transporte subterrâneo.

Quais mudanças isso traria para o transporte subterrâneo?

Em primeiro lugar, a troca entre linhas e o acesso às plataformas inferiores seria muito mais simples, permitindo que novas linhas de metrô fossem construídas em níveis mais profundos do subterrâneo.

Como ficam metrôs e ônibus após a quarentena?

Isso também daria mais liberdade para distribuir as linhas dentro do espaço urbano: com mais profundidade, é mais fácil escapar de certos obstáculos, como o esgoto, os subsolos e as fundações de prédios.

Como os elevadores ocupam menos espaço, as estações poderiam ser construídas em terrenos menores. Isso é um ponto importante, considerando que o espaço de construção é cada vez mais escasso nas grandes cidades.

Projeção de aplicação dos elevadores MULTI no transporte subterrâneo
Projeção de aplicação dos elevadores MULTI no transporte subterrâneo.(Fonte: Youtube/Reprodução)

De maneira geral, Williamson acredita que a adoção dos elevadores permitirão construir mais estações, em locais mais interessantes e com uma capacidade maior de passageiros. Esses fatores, somados, gerariam grandes evoluções para os sistemas de transporte subterrâneo. “O conceito MULTI oferece um potencial fantástico para melhorar as vidas dos viajantes”, afirma o arquiteto.

Fonte: Urban Hub, thyssenkrupp.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Gostou? Compartilhe!