Novo carro voador é testado no Japão e flutua por cerca de 1 minuto

3 de setembro de 2019 3 mins. de leitura
País entrou na corrida global para criar veículos voadores autônomos.

O nosso futuro pode um dia se tornar parecido com o universo d’Os Jetsons, com carros voadores circulando pelo céu. O Japão é um dos países que estão investindo nessa realidade, testando um carro voador que flutuou durante cerca de 1 minuto aos arredores de Tóquio, na cidade de Abiko.

Projetado pela NEC Corp, o protótipo, que se assemelha mais a um drone gigante do que a um carro, voou por cerca de 1 minuto dentro de uma gaiola e alcançou a altura de 3 metros. Ele não foi tripulado, mas sim guiado por um controle remoto.

Conheça o mais importante evento de mobilidade urbana no Brasil

O carro voador utiliza a tecnologia EVtol (de “decolagem e aterrissagem vertical elétrica”), que é divulgada como sendo mais barata, mais silenciosa e mais acessível que a dos helicópteros. Entretanto, a curta vida útil da bateria, a segurança e a regulamentação ainda são empecilhos para colocar a tecnologia em uso no mercado.

Investindo no futuro

Apesar de o voo ter durado apenas 1 minuto, sem grandes alardes, simboliza o interesse do Japão em sair na frente na corrida tecnológica dos carros voadores. Depois de ter ficado para trás em avanços como os carros elétricos e o transporte por aplicativo, o país está empenhado em desbancar a concorrência de nomes como Uber, Airbus, Volocopter e Boeing.

“Com inovações em motores e baterias, chegou a hora de um veículo voador se tornar real”, disse o analista do Ministério da Economia japonês, Fumiaki Ebihara, no ano passado. O resultado desses esforços é o Fundo Drone, um grupo de capitalistas de risco que investem em aeronaves autônomas, incluindo os carros voadores. O governo também está empenhado na missão e até construiu um campo de testes na cidade de Fukushima, local que já foi atingido por terremoto, tsunami e acidente nuclear (em 2011).

“O Japão é um país densamente povoado, e isso significa que os carros voadores poderiam aliviar muito a carga sobre o tráfego rodoviário”, disse Kouji Okada, líder do projeto na NEC. “Estamos nos posicionando como um facilitador para a mobilidade aérea, fornecendo dados de localização e construindo infraestrutura de comunicações para carros voadores”.

Os planos de infraestrutura do Japão são usar a tecnologia para entregar mercadorias a partir de 2023, com viagens diárias e transporte de passageiros nas cidades a partir de 2030. Dubai, Singapura e Nova Zelândia já anunciaram planos semelhantes, assim como as empresas Kitty Hawk, controlada pelo cofundador da Google, Larry Page, e Uber Technologies.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fonte: The Washington Post, Bloomberg.

Gostou? Compartilhe!