O compartilhamento de carros elétricos tem futuro no Brasil?

16 de novembro de 2020 4 mins. de leitura
Iniciativas de compartilhamento de carros elétricos já existem em cidades brasileiras como Fortaleza e São Paulo

Menos poluentes e mais silenciosos, os carros elétricos oferecem uma série de benefícios. Apesar disso, representaram apenas 2,6% das vendas globais de automóveis em 2019, de acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA). O elevado custo para adquirir esse tipo de veículo ajudaria a explicar esse fenômeno. No Brasil, por exemplo, um carro elétrico não sai por menos de R$ 140 mil.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Uma alternativa ao carro próprio é o compartilhamento de automóveis elétricos. Cidades como Fortaleza e São Paulo já contam com esse serviço. Outras capitais, como Brasília e Curitiba, também já anunciaram o lançamento de serviços semelhantes. 

Pioneirismo no Brasil e na América Latina

Aplicativo dá acesso ao compartilhamento de carros elétricos em Fortaleza, pioneiro na América Latina. (Fonte: Prefeitura de Fortaleza)
Aplicativo dá acesso ao compartilhamento de carros elétricos em Fortaleza, pioneiro na América Latina. (Fonte: Prefeitura de Fortaleza)

O Veículos Alternativos para Mobilidade (Vamo), de Fortaleza, é o primeiro serviço de compartilhamento de carros elétricos do Brasil e da América Latina. A iniciativa surgiu em setembro de 2016 com o objetivo de ofertar à população da cidade uma opção de mobilidade urbana sustentável individual.

O sistema conta com 13 estações que oferecem cinco modelos E6, da marca BYD, e dez veículos Zoe, da Renault, adicionados à frota no final de 2019, para substituir os compactos Zhidou EEC L7e-80.

Durante seus três primeiros anos, o Vamojá possibilitou a realização de cerca de 7 mil deslocamentos sem a emissão de poluentes em meio urbano, o que resultou em uma economia de mais de 9 toneladas de dióxido de carbono (CO2).

Para utilizar os veículos, é necessário fazer um cadastro com dados pessoais e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na plataforma do sistema. As tarifas variam de R$ 15 para até 30 minutos de uso a até R$ 71 para 5 horas. Depois desse período, é realizada uma cobrança de R$ 0,50 por minuto adicional.

Compartilhamento em São Paulo

A Beepbeep oferece o compartilhamento de veículos elétricos nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Campinas e São José dos Campos. É possível retirar o veículo em uma das 60 estações disponíveis e deixar em outra. A frota conta com 35 carros dos modelos Renault Zoe e JAC iEV40. A empresa pretende oferecer um total de até 300 veículos até 2021.

Na plataforma, o motorista paga R$ 7,90 para realizar o desbloqueio do veículo e mais R$ 0,60 por minuto de utilização. As tarifas vão sendo reduzidas de acordo com o tempo de utilização até chegarem a R$ 0,12 por minuto, no caso de períodos maiores que 48 horas.

Projetos Pilotos em Curitiba e Brasília

Twizy, da Renault, será compartilhado por servidores do Governo do Distrito Federal em programa piloto de carros elétricos. (Fonte: Agência Brasília)
Twizy, da Renault, será compartilhado por servidores do Governo do Distrito Federal em programa piloto de carros elétricos. (Fonte: Agência Brasília)

A Prefeitura de Curitiba e a Renault do Brasil fecharam uma parceria, em julho, para viabilizar o compartilhamento de carros elétricos na cidade. O sistema deve ser implantado em três etapas até 2025 e abranger 550 veículos elétricos compartilhados em uma área de 95 quilômetros quadrados. Inicialmente, o compartilhamento de veículos funciona no centro da cidade somente para os funcionários da Prefeitura com circulação entre terminais, restaurantes e hotéis.

Em Brasília, um projeto piloto pioneiro de compartilhamento de veículos elétricos funciona com 16 carros modelo Twizy, da Renault, que são utilizados por servidores públicos do Governo do Distrito Federal. O projeto prevê também a instalação de 35 eletropostos, que poderão ser usados por carros de quaisquer outras montadoras, sem cobrança de valor pela recarga.

Fonte: Motor Show, Bem Paraná, Agência Estadual de Notícias do Paraná, Agência Internacional de Energia (IEA), Serttel, Agência Brasília, Prefeitura de Fortaleza, Federação de Indústrias do Estado do Paraná (Fiepr), Beepbeep.

Já conhece o Estadão Summit Mobilidade? Saiba o que rolou na última edição do evento.

Gostou? Compartilhe!