Pontes de NY terão pistas exclusivas para bikes

25 de março de 2021 3 mins. de leitura
Iniciativa faz parte de uma série de medidas adotadas pela prefeitura para fomentar a adoção da bicicleta como meio de transporte na cidade

Bill de Blasio, prefeito de Nova York, Estados Unidos, anunciou que converterá faixas de trânsito de pontes em ciclovias para facilitar e fomentar o uso de bikes na cidade. A medida faz parte de uma iniciativa chamada Bridges for the People (Pontes para o Povo).

Assine nossa newsletter e esteja a par dos principais debates sobre mobilidade urbana na atualidade. 

Inicialmente, duas pontes passarão por reforma: a do Brooklyn (que liga os distritos de Manhattan e Brooklyn) e a do Queensboro (que une Manhattan à região do Queens). Ambas fazem parte do East River e foram escolhidas por serem o trajeto de muitos ciclistas, que atualmente “improvisam” a rota utilizando as mesmas passarelas construídas para os pedestres. “Agora, é hora de trazer as pontes para o século 21 e abraçar o futuro com um novo plano radical”, afirmou de Blasio em nota.

Bicicleta como meio de transporte oficial

Cada ponte terá uma faixa convertida em uma ciclovia de mão dupla, para facilitar a circulação dos ciclistas pela cidade. O número de pessoas pedalando é estimado em 1,6 milhão, e o uso das quatro pontes construídas no East River aumentou 55% em novembro de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019.

Passarela da ponte do Brooklyn, atualmente utilizada por ciclistas e pedestres (Fonte: Shutterstock)
Passarela da ponte do Brooklyn, atualmente utilizada por ciclistas e pedestres (Fonte: Shutterstock)

Quem é contrário à proposta entende que a mudança impactará diretamente o fluxo de carros que trafegam nas pontes. Em entrevista ao New York Times, o deputado David I. Weprin argumentou que a medida pode piorar os já existentes congestionamentos na cidade, especialmente em um cenário pós-pandemia. 

Por outro lado, a medida faz sentido quando se avalia o crescimento do número de ciclistas e o fato de que, no trânsito, essa parcela do público está mais exposta a acidentes do que os motoristas.

 Vista aérea da ponte do Queensboro (Fonte: Shutterstock)
Vista aérea da ponte do Queensboro (Fonte: Shutterstock)

Modal chegou para ficar

A pandemia da covid-19 acelerou diversos planos de implementação ou expansão de ciclovias, já que a mobilidade ativa é uma das formas mais seguras de locomoção durante a pandemia. Por isso, o prefeito de Nova York vem sendo pressionado pelos cidadãos a tomar medidas que reforcem a segurança de ciclistas.

Até o momento, já foram construídos quase 200 quilômetros de ciclovias protegidas na cidade como parte do plano de construir cerca de 2,2 mil quilômetros de rotas seguras para o transporte. A prefeitura também expandiu o alcance do sistema de compartilhamento de bikes utilizado na cidade. 

Nova York planeja investir 58 milhões de dólares em um projeto que torne o uso da bicicleta mais seguro, como a expansão das ciclovias protegidas e reforma dos cruzamentos para garantir a segurança desse público ao atravessá-los.

Fontes: Prefeitura de Nova York, The New York Times.

Já conhece o Estadão Summit Mobilidade Urbana? Saiba o que rolou na última edição do evento.

Este conteúdo foi útil para você?

96510cookie-checkPontes de NY terão pistas exclusivas para bikes