Quais são os carros mais econômicos do Brasil?

15 de julho de 2021 4 mins. de leitura
Com a alta constante nos preços dos combustíveis e a preocupação com sustentabilidade, carros que “bebem pouco” ficam ainda mais atraentes

Há vários motivos para desejar um carro mais econômico, começando pelo menor uso de combustíveis fósseis e seu reflexo no meio ambiente. O bolso também pesa nessa decisão, visto que abastecer o carro está cada vez mais caro em todo o País: a gasolina aumentou 45% nos últimos 12 meses e o etanol subiu 50%, segundo dados divulgados pelo Estadão em junho de 2021. 

Pensando nisso, o Summit Mobilidade reuniu os automóveis a combustão mais econômicos do Brasil. Os dados de consumo são do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), do Inmetro, que informa a quilometragem urbana e rodoviária por litro de cada modelo, além do consumo energético em megajoules por quilômetro. Os preços são os divulgados pelas próprias fabricantes. 

Leia também: O que são carros híbridos e como funcionam?

Os carros a combustão mais econômicos do Brasil

1. Chevrolet Onix Plus 

O Onix Plus conquistou os melhores resultados nos testes do Inmetro: 14,3 km/l e 17,7 km/l na cidade e na estrada (Fonte: Chevrolet/Divulgação)
O Onix Plus conquistou os melhores resultados nos testes do Inmetro: 14,3 km/l e 17,7 km/l na cidade e na estrada (Fonte: Chevrolet/Divulgação)
  • Motor: 1.0 12v três cilindros, 78 cavalos (com gasolina)
  • Consumo energético: 1,34 MJ/km
  • Quilometragem por litro: 14,3 na cidade e 17,7 na estrada (com gasolina)
  • Preço: a partir de R$ 70 mil

A versão aspirada do Chevrolet Onix Plus consegue consumir ainda menos que a turbinada, chegando a 17,7 km/l (na estrada, com gasolina) e conquistando o título de carro mais econômico do Brasil entre os não-híbridos. O Onix Hatch apresentou dados um pouco inferiores nos testes do Inmetro — 13,9 km/l e 16,7 km/l na cidade e estrada, respectivamente — mas ainda assim fica à frente do segundo colocado, Renault Kwid.

2. Renault Kwid

Kwid é o segundo carro não-híbrido mais econômico do Brasil, com consumo de 14,9 km/l na cidade e 15,6 km/l na estrada (Imagem: Renault/Divulgação)
Kwid é o segundo carro não-híbrido mais econômico do Brasil, com consumo de 14,9 km/l na cidade e 15,6 km/l na estrada (Imagem: Renault/Divulgação)
  • Motor: 1.0 12v três cilindros, 79 cavalos (com gasolina)
  • Consumo energético:  1,39 MJ/km
  • Quilometragem por litro: 14,9 na cidade e 15,6 na estrada (com gasolina)
  • Preço: a partir de R$ 45 mil

O Kwid utiliza o mesmo conjunto 1.0 do Logan listado na quinta posição do ranking, mas em uma carroceria mais leve e compacta, tornando-se o segundo carro mais econômico do Brasil.

3. Chevrolet Onix Plus Turbo

O motor 1.0 Turbo da Chevrolet permite que o Onix Plus consuma apenas 13,7 km/l na cidade e 17 km/l na estrada (Fonte: Chevrolet/Divulgação)
O motor 1.0 Turbo da Chevrolet permite que o Onix Plus consuma apenas 13,7 km/l na cidade e 17 km/l na estrada (Fonte: Chevrolet/Divulgação)
  • Motor: 1.0 12v três cilindros turbo, 116 cavalos (com gasolina)
  • Consumo energético: 1,41 MJ/km
  • Quilometragem por litro: 13,7 na cidade e 17 na estrada (com gasolina)
  • Preço: a partir de R$ 77 mil

Ao lançar a nova geração do Onix, seu modelo mais vendido no país, a Chevrolet optou por disponibilizar apenas motores 1.0. Nas versões topo de linha, o antigo conjunto 1.4 aspirado foi substituído pelo 1.0 Turbo. 

Essa nova tecnologia permitiu que o Onix se tornasse um dos carros mais econômicos do Brasil, com leve vantagem para a versão sedã nos testes. O hatch marcou 13,5 km/l na cidade e 16 km/l na estrada.

4. Fiat Argo Drive

Fiat Argo 1.0 tem bom consumo na cidade (14,2 km/l) e também na estrada (14,5 km/l) (Fonte: Fiat/Divulgação)
Fiat Argo 1.0 tem bom consumo na cidade (14,2 km/l) e também na estrada (14,5 km/l) (Fonte: Fiat/Divulgação)
  • Motor: 1.0 6v três cilindros, 72 cavalos (com gasolina)
  • Consumo energético: 1,48 MJ/km
  • Quilometragem por litro: 14,2 na cidade e 14,5 na estrada (com gasolina)
  • Preço: a partir de R$ 68 mil

O compacto da Fiat se destaca pelo baixo consumo na cidade, o que é possível por soluções como o sistema start-stop, que desliga o motor automaticamente quando o carro está parado em congestionamentos.

5. Renault Logan 1.0

Renault Logan é o quinto carro não-híbrido mais econômico do Brasil, com 14 km/l (cidade) e 14,9 km/l (estrada) (Fonte: Renault/Divulgação)
Renault Logan é o quinto carro não-híbrido mais econômico do Brasil, com 14 km/l (cidade) e 14,9 km/l (estrada) (Fonte: Renault/Divulgação)
  • Motor: 1.0 12v três cilindros, 79 cavalos (com gasolina)
  • Consumo energético:  1,50 MJ/km
  • Quilometragem por litro: 14 na cidade e 14,9 na estrada (com gasolina)
  • Preço: a partir de R$ 69 mil

O sedã compacto da Renault oferece baixo consumo com seu motor 1.0 de três cilindros. Já o modelo Sandero, que utiliza o mesmo trem de força, consome 14,2 km/l na cidade e 14,1 km/l na estrada, sendo um pouco inferior que o Logan nos testes do Inmetro.

Chegando ao final desta lista, compreendemos que existe uma variedade considerável de automóveis que permitem economizar combustível, o que faz bem para o planeta e às cidades, mas também para o bolso.

Fonte: Inmetro, Jornal do Carro.

Este conteúdo foi útil para você?

107970cookie-checkQuais são os carros mais econômicos do Brasil?