Superquadras espanholas inovam conceitos mobilidade urbana

13 de abril de 2020 4 mins. de leitura
Criado em Barcelona, modelo tem como base “células urbanas” com menos carro e mais espaços para ciclovias e lazer

As superquadras de Barcelona (Espanha) foram desenvolvidas pela Agência de Ecologia Urbana da Cidade (BCNecologia), um consórcio público criado para repensar projetos urbanos sustentáveis, dirigido pelo engenheiro elétrico e biólogo Salvador Rueda, autor de importantes projetos ligados a sustentabilidade.

Conheça o mais importante evento de mobilidade do Brasil

As supermanzanas ou superquadras, em português, são como bairros de aproximadamente nove quarteirões, que formam um polígono (ou área interna), chamado pelos catalães de intervía, onde o trânsito fica restrito à parte externa.

Projeto em Atlanta transforma linha férrea antiga em rota sustentável

A BCNecologia classifica as superquadras como “células urbanas” de 400 metros por 400 metros, com ruas fechadas para carros e transporte público, utilizadas apenas para comércio, serviços, pedestres e ciclistas.

Projeto inovador ganhou prêmio no ano de sua implantação

Para visualizar melhor, imagine nove quadras em um único bloco, com calçadas com 2,5 metros de largura, garantindo acesso para pessoas com deficiência e bicicletas em pequenos espaços de lazer.

Superquadras de Barcelona e Ruas Completas: o que elas têm em ...
(Fonte: Archdaily)

O projeto foi tão inovador que, no ano de sua implantação, 2011, ganhou o Prêmio Iniciativa BMW por propor um estilo de vida mais sustentável na cidade, podendo ser levado a outros lugares. E, de fato, as superquadras já existem nas cidades de Vitoria-Gasteiz (vencedora do Prêmio Europeu Green Capital 2012), Corunha e Viladecans.

Por que a maioria das capitais brasileiras não tem metrô?

Ao colocar em prática o projeto no bairro de Poblenou, em 2011, a prefeitura fez uma aposta mirando a melhoria da mobilidade por meio do uso de meios de transporte sustentáveis.

Estimulando a vocação da cidade

Ao adotar as superquadras, a prefeitura de Barcelona potencializou uma vocação já existente nos moradores e uniu essa característica a uma solução inovadora de urbanismo, limitando a presença de veículos particulares em espaços públicos.

Implantação De Mobiliário Urbano Trazem Vida | Fonte:
(Fonte: Via.Ufsc)

As superquadras são, acima de tudo, um projeto de mobilidade urbana. Seu desenvolvimento acabou com 50 estacionamentos de superfície e reduziu o limite de velocidade dos carros para 10 quilômetros por hora nas áreas dedicadas aos pedestres. No interior da superquadra, os veículos permitidos são apenas de emergência, de moradores e de carga.

Por que o transporte público de Curitiba é copiado no mundo?

A primeira superquadra teve custo inicial de 55 mil euros e até hoje é referência, sendo modelo até no Brasil, como a Rede Nacional para a Mobilidade de Baixo Carbono, criada pelo WRI Brasil, instituto que faz parte do World Resources Institute (WRI), uma instituição global de pesquisa com atuação em mais de 50 países.

Menos poluição e aposta em planejamento

Barcelona registra mais de 3 mil mortes causadas por poluentes, por isso retirar os carros da rua pode ser uma boa forma de tornar a capital catalã mais verde. Desde a inauguração, as superquadras vêm recebendo melhorias, e a promessa é que, em breve, qualquer cidadão tenha uma estação de transporte a no máximo 300 metros de distância.

A conselheira de mobilidade de Barcelona, Mercedes Vidal Lago, afirmou em recente entrevista que a cidade continuará firme na mudança de seus espaços urbanos. “Nós aprendemos muito com a experiência, o que nos permitiu continuar com a implementação do programa”, disse à revista Cities Today.

Fonte: WRI Brasil, BC Tecnologia, Prefeitura de Barcelona, Cities Today

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Gostou? Compartilhe!