Nottingham reduz poluição com taxas de estacionamento

Nottingham reduz poluição com taxas de estacionamento
Implementado em 2012, o Air Quality Strategy, foi criado com o intuito de melhorar o bem-estar e saúde da população

Diversas estratégias para reduzir a circulação de automóveis têm sido estudadas e usadas em muitos lugares do mundo, mas uma medida aplicada em Nottingham (Inglaterra) tem se destacado e se tornado referência para a legislação de outras regiões.

A técnica inovadora consiste na implantação de altas taxas de estacionamento, o que obriga os motoristas a "pagarem" pela poluição que emitem. A medida, que foi implementada em 2012 na cidade, já arrecadou cerca de 77 milhões de dólares. Todo o valor é usado para promover medidas que reduzam o uso de carros, entre elas o melhoramento e a expansão da rede de bonde. Além disso, grande parte da estrada que antes era destinada aos motoristas foi redirecionada e aprimorada para os ciclistas.

Nottingham cobra cerca de 529,86 dólares por ano por vaga de estacionamento. Esse valor fez com que muitas pessoas buscassem outros meios para ir para o trabalho, melhorando significativamente a qualidade do ar, já que a emissão de dióxido de carbono caiu um quarto desde 2015.

(Fonte: Pixabay)

Efeitos na economia

De acordo com o líder da Câmara Municipal de Nottingham, David Mellen, a implantação da taxa não foi muito bem recebida pela câmara de comércio. Ao conhecerem a proposta, os integrantes disseram que a medida faria com que as empresas abandonassem a região, o que afastaria os investidores. No entanto, o cenário surpreendeu de forma positiva. Desde 2012, o número de empresas na cidade subiu cerca de um quarto, promovendo um aumento de 23,4 mil empregos.

As construções mais recentes nas redes de bonde, financiadas pelas taxas de estacionamento, ganharam uma extensão até o sul da cidade. Com isso, foi dado maior acesso a 20 dos 30 maiores empregadores da área metropolitana. O uso de carros diminuiu cerca de 7%, enquanto o de transportes públicos aumentou na mesma proporção. De acordo com Mellen, a maioria das pessoas da cidade não tem carro próprio.

(Fonte: Pixabay)

Um exemplo para o mundo

O segredo para que essa estratégia esteja dando tão certo está na segurança e no investimento em alternativas de mobilidade propostas pelo governo. Essa ação, além de melhorar a qualidade de vida e o ambiente, reduz os gastos individuais de quem tinha carro.

A cidade se tornou referência e provou que, com boas estruturas de transporte público e ciclismo, é possível reduzir significativamente o número de carros em circulação. A mobilidade sustentável ajuda em diversos aspectos, principalmente em cidades populosas, que têm trânsito saturado e mal conduzido.

A aplicação da taxa de estacionamento recentemente foi aprovada pela legislação de cidades escocesas e já está sendo implementada em outras cidades do Reino Unido, como Londres. Consequentemente, as zonas de ar limpo estão ganhando força e atenção como uma alternativa inteligente, eficiente e sustentável.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fontes: Forbes, BBC.

Evento de Mobilidade - Evento de Mobilidade - Summit Mobilidade Estadão