O crescimento do Last Mile Delivery

O crescimento do Last Mile Delivery
Entenda como esse conceito tem inovado a logística da entrega de forma sustentável

O Last Mile Delivery ou “última milha” é uma alternativa de transporte de produtos que leva em conta o percurso do centro de distribuição até a sua chegada à residência ou ao estabelecimento do comprador.

Esse novo conceito vem ganhando destaque por ser considerado uma peça-chave quando o assunto é nível de satisfação do cliente, pois permite identificar se a experiência foi eficaz ou não.

Sustentabilidade vs. logística

Em termos de inovação, o Last Mile Delivery, além de transformar a metodologia comumente utilizada pelo setor de transportes — priorizando a qualidade e eficiência da entrega —, passou a levar em consideração questões como a sustentabilidade.

Devido a isso, tem sido cada vez mais comum entre as empresas a utilização de bicicletas e patinetes para realizar entregas, seja em percursos pequenos ou grandes. A alternativa é bastante viável, visto que proporciona a melhoria da mobilidade urbana e não polui o meio ambiente.

(Fonte: Pixabay)‌‌

Outra opção sustentável que tem sido colocada em prática são os carros elétricos. Esse modal de transporte limpo reduz a emissão de gases CO2 na atmosfera e tem um impacto mínimo na natureza.

Os carros híbridos — aqueles movidos a duas modalidades de combustível — também são uma opção bastante utilizada. Esses veículos não usam combustíveis fósseis e, portanto, apresentam uma taxa mais baixa de emissão de poluentes. Além disso, pelo fato de serem silenciosos, contribuem para a qualidade de vida ao reduzirem a poluição sonora.

O impacto do uso da geolocalização no Last Mile Delivery

O investimento em tecnologias permite maior velocidade na entrega, o que não somente deixará o consumidor final mais satisfeito, como também auxiliará a empresa a ganhar mais tempo, agilizando os processos.

Nesse sentido, a inteligência da geolocalização pode ajudar muito. Esse recurso possibilita a otimização e o aprimoramento de outras ferramentas utilizadas no processo de transporte, sendo essencial para a integração do sistema da empresa com a API do Google Maps.

(Fonte: Pixabay)‌‌

Mas, como isso funciona? A geolocalização contribui para a definição de rotas mais viáveis, o que ajuda a economizar tempo e combustível, impactando diretamente na manutenção dos meios de transporte utilizados.

Além disso, a geolocalização permite o controle da entrega em tempo real, levando em consideração as particularidades da empresa. Com isso, agiliza-se todo o processo de entrega, otimizando recursos materiais e humanos.

No que se refere à relação mais estreita entre o sistema de geolocalização e sustentabilidade, a geolocalização será de grande auxílio na redução da emissão de gás carbônico no transporte.

Ela viabilizará o acompanhamento dessas emissões, permitindo localizar com clareza onde elas estão acontecendo e dando subsídios para os gestores pensarem em formas de controlar melhor o seu impacto no meio ambiente.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fontes: Map Link, Business Insider, Datex, Serttel, E-commerce Brasil.

Evento de Mobilidade - Evento de Mobilidade - Summit Mobilidade Estadão