Olimpíadas 2020: Japão utilizará veículos elétricos

Olimpíadas 2020: Japão utilizará veículos elétricos
Frota de montadora japonesa terá missão de oferecer mobilidade no evento

Pensando em promover mobilidade urbana e reduzir a emissão de CO2, a Toyota implementará uma grande frota de veículos elétricos para transportar as pessoas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020, que ocorrerão em Tóquio.

A empresa é patrocinadora oficial do torneio e informou que utilizará um sistema de veículos focados em reduzir os poluentes e dar mais liberdade para que as pessoas transitem tranquilamente durante o evento.

Apresentado nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018, o conceito Mobility for All (Mobilidade para Todos) visa diminuir a problemática da mobilidade urbana mundial, além de fazer a propaganda de veículos mais modernos e que utilizam outras fontes de combustível.

Em 2020, será usado um veículo elétrico chamado Accessible People Mover (APM ou transporte acessível de pessoas, em tradução livre), que transportará trabalhadores, atletas, idosos, cadeirantes ou qualquer pessoa com mobilidade reduzida.

O carro é adaptado para várias necessidades, com uma rampa que desliza para a lateral e permite um embarque facilitado. Por ser direcionado a pessoas que precisam de maior cuidado, sua velocidade chega no máximo a 19 km/h, podendo carregar até 5 passageiros sem contar o motorista.

(Fonte: Toyota/Divulgação)

No total, a Toyota disponibilizará durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos perto de 3,7 mil produtos para melhorar a mobilidade, variando entre carros, patinetes, triciclos e ônibus. Segundo a empresa, 90% desses veículos serão elétricos, podendo ser híbridos elétricos movidos a bateria, hidrogênio ou gás.

Destes, 2,7 mil darão suporte exclusivamente para o torneio, como uma forma de desobstruir o trânsito e auxiliar trens, ônibus e metrôs, que sozinhos não conseguirão suprir a demanda do evento.

O torneio será uma grande chance de a fabricante japonesa mostrar para o mundo todo o seu potencial com os carros elétricos, bem como de o país se apresentar como uma nação preocupada com o meio ambiente e com uma mobilidade urbana exemplar.

A ideia da Toyota é trazer vários outros modelos que o grupo vêm testando nos últimos anos, como Concept-i e e-Palette (chamado de "estranho" por muitos críticos).

O Concept-i será responsável por acompanhar todo o trajeto da tocha olímpica. O carro é uma das grandes apostas da montadora para o futuro da mobilidade, trazendo a ideia de que o veículo é mais um parceiro do que apenas um meio de transporte.

Para isso, o modelo tem uma inteligência artificial bastante avançada, fazendo com que haja maior interação entre o motorista e o veículo, criando uma espécie de vínculo emocional.

Já o e-Palette se apresenta como uma opção 100% elétrica de condução autônoma (classificado como nível 4 de autonomia na escala da Sociedade de Engenheiros Automotivos), que será utilizada nos jogos não somente para levar as pessoas a lugares específicos pré-configurados mas também para servir como base para empresas, podendo receber escritórios, funcionar como unidade médica e até como quarto.

O intuito da Toyota é fazer com que esses veículos se tornem uma ferramenta de solução para a questão da mobilidade, apresentando-se como essencialmente sustentáveis.

(Fonte: Toyota/Divulgação)

Outro carro que estará presente durante os Jogos será o já conhecido Toyota Mirai, que usa hidrogênio para gerar eletricidade. O carro é mais uma aposta da montadora para diminuir a emissão de CO2 por utilizar uma tecnologia chamada Toyota Fuel Cell System (TFCS), que é mais eficiente.

Diferentemente dos outros carros, ele tem potência de 155 cavalos, chegando a 100 km/h em menos de 10 segundos.

Mas não é apenas com veículos que a Toyota pretende ajudar na mobilidade em Tóquio. Sua IA também estará presente em robôs que auxiliarão as pessoas durantes os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, instruindo tanto atletas quanto pessoas idosas a se movimentarem. Outros dispositivos conseguirão levar comida ao público e ajudar cadeirantes a se deslocarem para fugir de obstáculos.

Outros robôs, como os mascotes, serão mais sentimentais e poderão reagir de acordo com a interação. Serão voltados para as crianças, para fazer com que o ambiente fique mais interessante para elas.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fonte: The Verge, Toyota.

Evento de Mobilidade - Evento de Mobilidade - Summit Mobilidade Estadão