Polêmica tecnológica: robô da FedEx tem má recepção em Nova York

Polêmica tecnológica: robô da FedEx tem má recepção em Nova York
Durante evento na cidade, robô de entregas foi desprezado por medo de congestionar ruas e ameaçar empregos

Por mais que a tecnologia esteja se tornando cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, principalmente nas grandes cidades, muita gente ainda não consegue digerir bem a presença de aparatos tecnológicos que interferem diretamente na rotina e nas relações. A aversão fica ainda maior quando determinada tecnologia ameaça tomar o emprego das pessoas.

Um grande exemplo disso aconteceu com o SameDay Bot, um robô autônomo de entregas que deu o ar da graça em Nova York e mexeu um pouco com os ânimos dos cidadãos e das autoridades.

O robô

Lançado em fevereiro de 2019 e apelidado de Roxo, o SameDay Bot é um robô de entregas autônomo da FedEx em parceria com a DEKA, empresa que vem desenvolvendo vários projetos de mobilidade. O aparelho é mais uma ferramenta para automatizar entregas, técnica que já vem sendo utilizada por outras empresas, como a Amazon.

Roxos, da FedEx
(Fonte: The Future FedEx/Divulgação)

Para “enxergar” o ambiente e os obstáculos, o robô usa a tecnologia LiDAR, um sistema de detecção que, por meio de sensores e emissão de laser, pode mapear determinado lugar ou trajeto, gerando dados suficientes para a orientação do dispositivo. São usados pulsos de lasers para saber se há ou não um objeto no caminho, medindo a distância do veículo para o obstáculo e dando informação suficiente para que a inteligência artificial possa decidir qual é a melhor ação para o momento.

Com todo esse aparato, o Roxo consegue passar por lugares com piso irregular e íngreme, subir degraus e passar por buracos. O robô tem telas que indicam, por meio de setas, a direção em que ele está indo, para que os pedestres possam saber por onde ele irá passar.  

No vídeo de divulgação do robô é possível vê-lo fazendo várias manobras até conseguir entregar a mercadoria ao cliente.

Má recepção

Assim que chegou a Nova York, o SameDay Bot teve uma recepção fria, principalmente das autoridades locais, como o prefeito Bill de Blasio. Logo de cara, ele publicou Twitter: “Primeiro, FedEx, nunca coloque um robô para fazer o trabalho de um nova-iorquino. Temos os melhores trabalhadores do mundo. Segundo, não demos permissão para que eles entupam nossas ruas. Se virmos ALGUM desses robôs, nós os enviaremos de volta”.

Roxos, da FedEx
(Fonte: The Future FedEx/Divulgação)

Como se não bastasse, o Departamento de Transporte enviou à empresa uma ordem de restrição para que os robôs não operassem na cidade, visto que eles violam as atuais leis de tráfego, principalmente por andarem pela calçada e apresentarem perigo aos pedestres.

Existe um processo legal em Nova York para que os veículos possam receber autorização para transitar pelas calçadas, porém, segundo a FedEx, os Roxos estavam na cidade apenas para um evento chamado Small Business Saturday (Sábado para Pequenas Empresas, em tradução livre), ou seja, eram somente para exposição, e não fariam testes por lá.

A empresa alega que, para serem postos em ação, os robôs autônomos, assim como outras tecnologias, devem passar por vários testes rigorosos até serem liberados para interagir com a população. Também há uma série de regulações feitas pelas autoridades responsáveis, que determinam os limites de atuação das novidades.

Até agora, os SameDay Bots foram testados em alguns locais dos Estados Unidos, como Memphis, Tennessee e Texas. O principal foco é ajudar os varejistas da região a melhorarem o processo de entrega de produtos na própria localidade, permitindo que os clientes recebam seus pedidos em casa ou no trabalho no mesmo dia.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fontes: Tech Crunch, The Future FedEX, Fleet Owner.

Evento de Mobilidade - Evento de Mobilidade - Summit Mobilidade Estadão