Evento gratuito

Cidades do futuro: Singapura como exemplo de cidade inteligente

Cidades do futuro: Singapura como exemplo de cidade inteligente
Entenda por que Singapura é considerada a cidade mais inteligente do mundo

De acordo com o Índice de Cidades Inteligentes, criado pela Universidade de Tecnologia e Design de Singapura e pelo Instituto Internacional para o Desenvolvimento em Administração da Suíça, Singapura é a cidade mais inteligente do mundo. Com aproximadamente 6 milhões de habitantes, é considerada uma cidade-Estado insular, localizada ao sul da Malásia.

No ranking geral, também se destacam entre as 10 melhores: Zurique (Suíça), Oslo (Noruega), Auckland (Nova Zelândia), Helsinque (Finlândia) e Taipé (Taiwan).

(Fonte: Pixabay)

A pesquisa avaliou a percepção dos moradores, levando em conta dois pilares principais: estrutura e tecnologia. Para cada um deles, foram consideradas questões como segurança, mobilidade e oportunidades, além de outros indicadores.

Singapura se destacou em todos os critérios, incluindo indicadores de segurança pública, oportunidades de aprendizado e espaços verdes. De acordo com Ng Chee Khern, presidente da Agência de Tecnologia do Governo de Singapura, a abordagem no desenvolvimento da cidade como nação inteligente sempre foi muito voltada aos moradores, o que garantiu que as mudanças tecnológicas realmente fizessem a diferença.

Investimentos de alto padrão

Para que uma cidade seja considerada tecnológica e inteligente, são necessários grandes esforços por parte do governo. Não à toa, o investimento em projetos de inteligência em Singapura tem se igualado ao de grandes capitais, como Londres (Inglaterra), Tóquio (Japão) e Nova York (Estados Unidos), com valor aproximado de R$ 1 bilhão de dólares por ano.

(Fonte: Pixabay)

Na região do Pacífico na Ásia, o desenvolvimento das cidades inteligentes já se tornou prioridade e se equipara ao dos países desenvolvidos. Apesar de o investimento estrangeiro ser um fator relevante, a busca por novos talentos e ideias tem sido o maior estímulo às mudanças.

Em 2019, a maior parte dos recursos foi destinada para a segurança pública relacionada a proteção de dados, transporte inteligente, além de infraestrutura e energia duradouras. Já em 2020, outras questões devem ganhar a atenção da cidade, como uso de luzes externas e monitoramento de tráfego inteligente.

Nos últimos anos, a procura por viagens turísticas ao local tem crescido, sendo muito requisitado principalmente entre os interessados em conhecer as tradições da região, sua tecnologia e arquitetura moderna.

A perspectiva é que, com a continuidade dos incentivos e investimentos financeiros, Singapura se desenvolva ainda mais, atraindo os olhares atentos de quem se interessa por tecnologia e qualidade de vida.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fontes: Smart Nation Singapore, CIO.