Uber lança patinete elétrico sem taxa de liberação em São Paulo

Uber lança patinete elétrico sem taxa de liberação em São Paulo
Já implantado em Santos, o serviço chega à capital paulista, embora esteja temporariamente indisponível por conta da pandemia de coronavírus

A Uber anunciou em março a oferta de seu serviço de patinetes elétricos na maior cidade do Brasil. Depois do lançamento em Santos (SP), a capital paulista passou a contar com patinetes em alguns dos seus bairros mais centrais: Vila Olímpia, Moema, Itaim Bibi, Vila Nova Conceição e Jardim Luzitânia.

A empresa informou que, à medida em que perceber demanda em outras localidades, o mapa de oferta será ampliado.  Convém lembrar entretanto que, por hora, a oferta dos serviços está suspensa em decorrência da pandemia de coronavírus.

(Fonte: Nelson Antoine / Shutterstock.com)

Mobilidade como demanda

O negócio atende ao conceito MaaS (Mobility as a Service), em que a mobilidade é vista como um serviço ao usuário junto a outras soluções da vida urbana.  Segundo Ruddy Wang, diretor de Novas Modalidades da Uber na América Latina, há entusiasmo e expectativa sobre o novo serviço: "São Paulo foi a segunda cidade da Uber no Brasil, depois do Rio, e hoje realiza o maior número de viagens no mundo".

Micromobilidade em xeque: aluguel de bicicletas é rentável?

"Com esse novo serviço, queremos continuar ajudando as pessoas a se deslocarem e seguimos trabalhando para que o celular possa, em um futuro próximo, substituir o uso individual do automóvel, com menos congestionamentos e poluição”, afirma.

Ainda segundo Wang, espera-se que o serviço de patinetes seja usado inicialmente em distâncias curtas, de forma a complementar as opções de mobilidade do paulistano e driblar o trânsito.

Outra questão importante, que deve fazer do patinete uma opção de mobilidade bastante comum na capital paulista, é o fato de não haver taxa inicial na corrida. Ao não haver a cobrança de R$ 1,5 praticada nas outras cidades, o valor da corrida será calculado apenas sobre o trajeto efetivamente percorrido sob o preço de R$ 0,90/minuto.

Aplicativos de mobilidade ajudam a diminuir número de acidentes no trânsito

A Uber anunciou ainda uma parceria com uma loja de artigos esportivos que prevê 40% de desconto na compra de um capacete. Embora o Código de Trânsito Brasileiro não regulamente as condições para uso de patinetes elétricos, a maior parte das cidades brasileiras têm estimulado o uso de equipamentos de proteção adotados para pedalar.

Outra funcionalidade pensada no uso de patinetes é a possibilidade de reservá-lo por até 15 minutos. Caso haja um patinete a algumas quadras do usuário, por exemplo, ele poderá reservá-lo e garantir que o modelo esteja disponível durante esse período.

Veio pra ficar

(Fonte: Wirestock Images / Shutterstock.com)

O anúncio da abertura de mercado em São Paulo com medidas agressivas, como a isenção da taxa de liberação, demonstra que a empresa aposta a longo prazo na capital. O ingresso do novo serviço coincide com o recuo de algumas empresas do ramo nas principais cidades brasileiras.

Como foi a retirada das bicicletas Yellow das cidades brasileiras

No início deste ano, foi interrompida a circulação de patinetes elétricos da Grin e da Yellow em 14 cidades. Por isso, a expectativa da empresa era ter o serviço aprovado pela prefeitura da cidade há meses. A liberação era aguardada desde o fim de 2019, quando santistas e cariocas receberam o serviço.

Segundo a Uber, os documentos necessários para a regulamentação já haviam sido entregues à prefeitura da capital ainda em setembro do ano passado, mas a aprovação ocorreu apenas seis meses após a solicitação.

Fonte: Tecmundo, Uber.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Evento de Mobilidade - Evento de Mobilidade - Summit Mobilidade Estadão