Muros que dividem civilizações: conheça os 4 principais

11 de junho de 2021 3 mins. de leitura
As construções de maior evidência estão no México, na Palestina, na Coreia e no Marrocos

Quando se falam de muros que dividem universos diferentes, é comum se lembrar do muro de Berlim. Mais de 30 anos depois da queda dessa icônica estrutura, há ainda muitas barreiras que dividem cidades, países e povos. 

Em geral, o motivo dessas separações são políticas e históricas, tendo dois povos no meio da disputa por uma terra ou na tentativa de conter migrações. 

4 muros ao redor do mundo 

Os muros servem para criar barreiras geográficas e sociais. Em 1989, quando o muro de Berlim caiu, havia 16 barreiras definindo fronteiras no mundo. Em 2015, já existiam mais de 65, com 18 mil quilômetros de construção. Confira alguns deles.

1. Estados Unidos e México 

Ao longo dos 3.185 quilômetros de fronteira entre Estados Unidos e México, mais de mil quilômetros são murados, principalmente nas cidades de El Paso, Ciudad Juárez, San Diego e Tijuana. O processo de segregação começou no início da década de 1990. 

Em sua campanha eleitoral, o ex-presidente Donald Trump fez desse tema um dos pontos centrais de seu governo, prometendo a construção do restante do muro. Para apoiadores, a medida serviria como forma de conter a imigração ilegal e o tráfico de drogas. Mas a tônica da proposta passava por coibir a entrada de estrangeiros.

2. Coreia do Norte e Coreia do Sul 

A faixa de terra de 2 km de largura separa a Coreia do Sul, capitalista, da Coreia do Norte, comunista. ( Fonte: Papo de Homem/Reprodução)
A faixa de terra de 2 km de largura separa a Coreia do Sul, capitalista, da Coreia do Norte, comunista. ( Fonte: Papo de Homem/Reprodução)

Em 1977, foi construído um muro na fronteira da Coreia do Sul com a Coreia do Norte. Além da barreira física, a divisão também representa uma separação ideológica, entre a parte comunista, norte, antes apoiada pela URSS, e capitalista, sul, sob influência dos Estados Unidos.

Atualmente, a área ainda existe e é uma zona desmilitarizada, ou seja, uma faixa em que os soldados das duas Coreias podem transitar, contudo, sem cruzar a linha do outro país.

3. Espanha e Marrocos 

As cidades de Ceuta e Melilla são de domínio espanhol, mas estão localizadas no extremo norte do continente africano, no Marrocos, próximo ao Estreito de Gibraltar. 

Até os anos de 1990 a divisão não era tão perceptível, e o trânsito de pessoas era livre. Contudo, com a criação da União Europeia, a Espanha apertou o cerco em suas zonas de fronteira, criando o muro na região com 20 quilômetros de extensão para conter a imigração africana para a Europa. 

4. Israel e Cisjordânia 

Israel é um país cercado por muros. Um deles foi construído na divisa com o estado da Cisjordânia. (Fonte: El País/ Reprodução)
Israel é um país cercado por muros. Um deles foi construído na divisa com o estado da Cisjordânia. (Fonte: El País/ Reprodução)

O muro da Cisjordânia começou a ser construído em 2002 e objetivo dele era separar Israel do território palestino da Cisjordânia. A barreira tem aproximadamente 760 quilômetros e visa impedir a entrada de palestinos em Israel.

Os que se opõem à barreira defendem que a construção promove a segregação dos povos. Em 2004, o Tribunal de Justiça de Haia considerou ilegal a construção, mas Israel não acatou o parecer.

Além desses, existem outras barreiras construídas na Europa com a tentativa de frear a imigração, bem como no Oriente Médio, que tem relação direta com as lutas religiosas e conflitos por territórios.

Fonte: Viagens, Brasil Escola, El País.

Este conteúdo foi útil para você?

106170cookie-checkMuros que dividem civilizações: conheça os 4 principais