Alemanha quer liberar carros autônomos nas ruas até 2022

8 de dezembro de 2020 4 mins. de leitura
Primeira-ministra demonstrou interesse em elaborar legislação para tornar o país pioneiro no segmento

A Alemanha, conhecida como o país dos automóveis, também quer ser pioneira mundial na utilização de carros autônomos nas ruas. O primeiro passo nesse sentido foi anunciado pela primeira-ministra, Ângela Merkel, em uma videoconferência realizada com o setor automobilístico. O país deve elaborar uma legislação para garantir o uso da tecnologia até 2022.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade do Brasil

O encontro teve como objetivo um plano de ação para socorrer as montadoras de automóveis, tendo em vista a queda nas vendas nos últimos meses decorrente da crise provocada pelo coronavírus. Os empresários reivindicavam subsídios estatais para a compra de motores modernos a gasolina e a diesel, mas essas medidas têm grande resistência no país e não foram discutidas.

Em vez disso, a cúpula focou na digitalização do transporte para o desenvolvimento do setor. Também foram discutidos temas como “internet mais rápida no carro” e “carregamento de veículos eletrônicos mais amigável ao cliente”. Mesmo sem resoluções concretas, o encontro representou um sinal verde para a direção autônoma na Alemanha.

Digitalização do tráfego

Carro autônomo é apontado como um caminho para saída da crise do setor automobilístico alemão. (Fonte: Shutterstock)
Carro autônomo é apontado como um caminho para saída da crise do setor automobilístico alemão. (Fonte: Shutterstock)

O governo alemão prometeu formar um grupo de trabalho para desenvolver um “conceito de economia de mercado” no intuito de fortalecer a cadeia produtiva automobilística da Alemanha. Esse grupo definirá os aspectos a serem incluídos em um pacote de estímulos do Estado.

A digitalização no tráfego foi o assunto principal da reunião. Ficou acordado que será elaborada uma lei para tornar a Alemanha “o primeiro país do mundo a permitir veículos sem condutor em operação regular e em todo o âmbito nacional”. Os carros com funções de direção autônoma devem estar na estrada em operação regular em até dois anos.

Infraestrutura

Plano alemão para digitalização do tráfego inclui proposta de modelo único para cobrança de recarga de carros elétricos. (Fonte: Shutterstock)
Plano alemão para digitalização do tráfego inclui proposta de modelo único para cobrança de recarga de carros elétricos. (Fonte: Shutterstock)

A Alemanha também decidiu pela criação da “sala de dados para mobilidade” – local com infraestrutura para a troca rápida e segura das enormes quantidades de informação que a tecnologia da condução autônoma traz consigo. Até o final do ano, acordos entre os provedores de mobilidade devem ser realizados no país para começar a operação da sala em 2021.

Além disso, os alemães devem configurar um modelo único para rede de recarga de carros elétricos, com pagamento uniforme e amigável nas estações de carregamento. Atualmente, modelos e preços diferentes são praticados em locais públicos de carregamento, o que dificulta a ampliação do mercado na Alemanha.

Fundo de transformação

Em junho, o governo alemão decidiu incluir em seu pacote de estímulo econômico um investimento adicional de 2 bilhões de euros para promover novas tecnologias. Esse instrumento será analisado para beneficiar fornecedores da cadeia automobilística, em especial de pequeno e médio portes, com fundo destinado à promoção da mobilidade eletrônica e digitalização.

Leia mais sobre o mercado de carros autônomos

O principal objetivo é afastar o risco de falência de empresas e da perda de empregos na indústria automobilística, que emprega 800 mil pessoas na Alemanha. O modelo do fundo deve ser privado e estar pronto em novembro, com uma possível participação do Estado para cobrir riscos com garantias.

Maior segurança jurídica para carros autônomos

Testes de carros autônomos estão em andamento há muito tempo. A legislação ajuda a dar maior segurança jurídica e técnica à tecnologia. A maioria dos analistas, porém, avalia que os veículos totalmente sem motorista só estarão disponíveis, pelo menos, daqui cinco anos.

A regulamentação da tecnologia antes que ela chegue ao mercado de massa pode acelerar o desenvolvimento dos carros autônomos ao fornecer uma abordagem mais segura. Sem regulamentação no setor, empresas pioneiras assumem o risco total de responsabilidade se algo der errado, o que pode desestimular maiores investimentos no segmento.

Fonte: The Local, The Next Web, Business Insider, Sued Deustche.

Este conteúdo foi útil para você?

89860cookie-checkAlemanha quer liberar carros autônomos nas ruas até 2022