Carros autônomos podem causar mais congestionamentos, diz estudo

11 de maio de 2021 3 mins. de leitura
Simulações computadorizadas mostraram que em vias duplas os carros autônomos tendem a criar ondas de tráfego ainda mais intensas

Pesquisadores da Universidade da Austrália Ocidental descobriram que veículos autônomos podem piorar os congestionamentos em vias duplas. Os responsáveis pelo estudo publicado na revista Science Direct utilizaram um veículo com o sistema de controle FollowerStopper para a análise.

Inscreva-se para o Estadão Summit Mobilidade. É online e gratuito.

O veículo autônomo já tinha sido testado em campo anteriormente em um anel viário com vias de faixa única e apresentado ótimos resultados. Na época, os autores concluíram que a inclusão de apenas 5% desse tipo de carro nas ruas já poderia aliviar de forma significativa as ondas de congestionamento das cidades. E o resultado fez com que os pesquisadores investigassem a performance dos modelos em outros cenários. 

O primeiro teste realizado com o veículo autônomo mostrou resultados positivos. (Unsplash/Reprodução)
O primeiro teste realizado com o veículo autônomo teve resultados positivos. (Unsplash/Reprodução)

Agora, os dados do teste anterior foram incluídos em um simulador computadorizado e aplicados a diferentes situações, mas desta vez os resultados não foram tão positivos. O estudo apontou que os veículos autônomos com FollowerStopper em vias de faixa dupla criaram ondas de tráfego ainda mais intensas do que quando são conduzidos por humanos. 

Liam Cummins, um dos autores da pesquisa, disse em entrevista à revista Traffic Technology Today que as simulações de computador revelaram uma série de cenários reais de tráfego que não foram considerados no estudo anterior. “A adição de mudanças de faixa também fez que os veículos com motoristas humanos cortassem a frente dos veículos autônomos com maior frequência, devido à maior lacuna que eles deixaram”, explicou.

Novas pesquisas devem ser realizadas antes de vermos os carros autônomos nas ruas. (Unsplash/Reprodução)
Novas pesquisas devem ser realizadas antes de vermos carros autônomos nas ruas. (Unsplash/Reprodução)

Chao Sun, coautor da pesquisa, também conversou com a Traffic Technology Today e disse que as interações entre os veículos são complicadas e que mais pesquisas são necessárias para minimizar os impactos potenciais das novas tecnologias. “Os fabricantes de automóveis estão focados em colocar a tecnologia nas mãos do consumidor médio. No entanto, seu impacto e como eles reduzirão ou aumentarão o congestionamento são amplamente desconhecidos”, comentou. 

Carros autônomos FollowerStopper

O FollowerStopper é um controlador de velocidade digital usado em alguns veículos autônomos. Para manter o carro em uma velocidade adequada, ele identifica a velocidade em que se encontra e a distância e a velocidade relativa do carro da frente e calcula uma velocidade ideal para manter uma distância segura de outros automóveis.

Estudos anteriores mostraram que um veículo com FollowerStopper em uma pista única não colidirá com o veículo da frente e manterá uma velocidade estável, dissipando efetivamente as ondas de tráfego causadas por humanos se veículos suficientes fossem implantados nas vias.

Fonte: Traffic Technology Today, Cat Vehicle, Science Direct

O Estadão Summit Mobilidade será online e gratuito. Inscreva-se agora!

Este conteúdo foi útil para você?

103391cookie-checkCarros autônomos podem causar mais congestionamentos, diz estudo