Carros autônomos podem ser solução para trânsito caótico

27 de setembro de 2019 3 mins. de leitura
Segundo pesquisadores, cooperação entre esses veículos permite melhor fluxo
O caos do trânsito nas cidades tem levado os cidadãos à loucura, e a busca de soluções para esse problema tem se tornado cada vez mais urgente, mas talvez estejamos perto de conseguir isso com a ajuda da tecnologia. O Summit Mobilidade Urbana 2020 será online e gratuito. Inscreva-se! Das várias opções que se apresentam, o segmento dos veículos autônomos pode ser um ótimo caminho para ajudar a desafogar o trânsito e torná-lo mais seguro — pelos menos é o que as pesquisas vêm apontando. Durante a Conferência Internacional de Robótica e Automação realizada no Canadá, pesquisadores da Universidade de Cambridge simularam, com o uso de carros em miniatura conectados a dispositivos robóticos, como seria o fluxo do trânsito caso algumas situações do dia a dia acontecessem com o uso de carros autônomos.
Automação do carro (Fonte: Pixabay/Reprodução)
Certamente você já ficou parado no trânsito, esperando em uma fila que só aumentava, porque um carro quebrou, bateu ou simplesmente parou. É normal tentar arrumar uma brecha para mudar de faixa e na maioria das vezes demorar para conseguir porque os outros condutores não dão passagem. Com base nesse exemplo, pesquisadores fizeram uma simulação usando carros com capacidade de comunicação, e o resultado foi que eles se organizaram para driblar o obstáculo, o que permitiu que o fluxo do trânsito seguisse sem maiores problemas. Outro ponto observado pelo experimento foi a segurança. Como se sabe, as emoções e a personalidade têm um papel importante nesse tipo de atividade em que o estresse está presente. Então, os especialistas colocaram na pista, além dos carros autônomos, um condutor humano para guiar de forma mais agressiva. Compreendendo a situação, os automóveis que estavam conectados se comunicaram para permitir que o motorista agressivo tivesse a passagem facilitada, garantindo um nível de segurança mais elevado.
Segundo os cálculos realizados, com esse mecanismo de cooperação nos carros autônomos há a probabilidade de melhorar o fluxo do trânsito em 35% em relação ao modo de condução intitulado como “egocêntrico” dos humanos. Já quando comparado ao modo de direção humana chamado “agressivo”, o resultado dos veículos autônomos foi ainda melhor, apontando um dinamismo de 45% no trânsito. Como o custo desse experimento foi baixíssimo, a tendência é que os pesquisadores de Cambridge façam testes cada vez mais elaborados e complexos, possibilitando adequar os algoritmos a essas e outras adversidades, oferecendo perspectivas animadoras para o uso de carros autônomos como solução de um trânsito desesperador que, além de fazer as pessoas perderem várias horas dirigindo, é bastante perigoso. Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços. Fonte: BBC, Cam.
Gostou? Compartilhe!