Detroit pode construir corredor exclusivo para carros autônomos

24 de setembro de 2020 3 mins. de leitura
Empresa de infraestrutura ligada à Google estuda tecnologias para implantar via especial com 60 quilômetros de extensão

Detroit, em Michigan (EUA), é o berço da indústria automotiva mundial, onde estão as sedes de muitas das maiores empresas do ramo, como Ford e General Motors. E, ao que tudo indica, a cidade também quer sair na frente com a próxima revolução do setor: os carros autônomos.

Conheça o evento que debate novos horizontes para a mobilidade

As autoridades estaduais de Michigan estão estudando a implantação de um corredor para veículos sem motorista que terá 60 quilômetros de extensão e vai ligar o centro de Detroit à cidade vizinha, Ann Arbor. No caminho, os usuários poderão acessar pontos importantes da região, como a estação de trem Central Station, a Universidade de Michigan e o Aeroporto Metropolitano de Detroit Wayne County.

O Governo de Michigan está estudando a implantação de um corredor para carros autônomos em Detroit
Governo de Michigan está estudando implantação de corredor para veículos autônomos. (Fonte: Cavnue/Divulgação)

Como será o corredor autônomo?

As autoridades de Michigan fecharam uma parceria com a Cavnue, uma subsidiária da Sidewalk Infrastructure Partners (SIP), empresa de infraestrutura por trás de outros projetos de transformação urbana por meio da tecnologia na América do Norte. A SIP recebe investimentos da Alphabet, dona da Google e da Waymo, uma das principais desenvolvedoras de carros autônomos dos Estados Unidos.

Antes de começar a construção da estrada, a Cavnue vai analisar diferentes modelos e tecnologias para decidir qual é a mais adequada para o corredor de Detroit.

Tesla anuncia que terá carros autônomos com nível máximo em 2020

O objetivo dos estudos é criar um padrão que possa ser replicado em outras iniciativas do mesmo tipo por todo o país. Os desenvolvedores querem que o corredor receba carros autônomos particulares e veículos compartilhados, ônibus de transporte coletivo e até modais de carga.

Além da empresa de tecnologia, companhias do setor automobilístico, como BMW, Ford, General Motors, Toyota e a própria Waymo, estão participando da primeira fase do projeto.

Corredor passará por pontos importantes, como a Michigan Central Station, na foto (Cavnue/Divulgação)
Corredor passará por pontos importantes, como a Michigan Central Station. (Cavnue/Divulgação)

De acordo com informações divulgadas pelo portal de tecnologia norte-americano Engadget, essa etapa inicial deve durar cerca de 24 meses, mas não é garantia de que o corredor para veículos autônomos realmente vai sair do papel. Recentemente, a SIP cancelou um projeto de bairro autônomo e tecnológico em Toronto (Canadá) com a justificativa de que as incertezas econômicas tornaram o projeto conservador demais.

Leia mais sobre o mercado de carros autônomos

O Engadget pondera que, independentemente da construção do corredor, as conclusões desses estudos da Cavnue podem ser transformadoras para o setor de veículos autônomos. Segundo a empresa, a ideia é trazer mais segurança e acessibilidade, além de permitir que as estradas existentes recebam mais motoristas e passageiros. O objetivo é promover acesso igualitário a comunidades da região que têm demandas de transporte não atendidas.

Fonte: Engadget

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do País

Gostou? Compartilhe!