4 ideias para iluminar ruas com eficiência e segurança

4 de outubro de 2020 4 mins. de leitura
Estudo da FGV aponta relação entre iluminação pública eficiente e redução de índices de criminalidade

A iluminação das ruas ajuda a evitar acidentes em meios-fios, buracos e irregularidades e pode reduzir a ocorrência de crimes. Um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV) demonstrou que ela também tem impacto significativo na queda da taxa de assassinatos em vias públicas.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Além disso, a luminosidade noturna torna a cidade mais atraente, criando elos entre espaços urbanos e promovendo a sociabilidade. A ferramenta, portanto, pode ser utilizada para melhorar o design de espaços públicos e fortalecer o bem-estar das pessoas.

Luzes em espaço urbano garantem mais segurança
Luzes garantem segurança e promovem sociabilidade nos espaços urbanos. (Fonte: Shutterstock)

Todavia, a iluminação pública gera uma despesa considerável para os cofres públicos, especialmente quando recursos são mal utilizados, como luzes ligadas durante o dia. Uma gestão eficiente permite diminuir o consumo energético com a utilização de tecnologias para eliminar o desperdício, identificar os espaços urbanos com déficit de pontos de luz e corrigir áreas sem visibilidade.

Conheça quatro ideias para iluminar as ruas com eficiência e segurança.

1. Ilumine de forma estratégica

As regiões de uma cidade têm necessidades diferentes, portanto o planejamento da iluminação deve ser realizado de forma estratégica e adaptada para cada local. Pesquisas de campo são fundamentais para que o gestor público identifique quais pontos precisam ser iluminados e de que maneira isso deve ser feito.

A avaliação deve subsidiar decisões importantes, como a definição do espaçamento e a posição de postes, sinais e pontos de iluminação pública.

2. Monitore constantemente

Falhas, como luzes apagadas durante a noite ou acesas durante o dia, são comuns nas ruas de qualquer cidade. Para evitar esses problemas, é necessário realizar monitoramento constante do serviço de iluminação pública, o que pode ser feito com dispositivos tecnológicos, presença de equipes de manutenção em campo e até ajuda da população.

Auditorias tornam cidades mais seguras para mulheres

Um sistema de monitoramento inteligente por meio de sensores permite identificar a luz do dia para acender ou apagar os postes de forma automática ou remota. Essa ferramenta pode, ainda, identificar excesso de consumo em determinados pontos e indicar quando uma lâmpada está próxima do fim de sua vida útil.

Além disso, estabelecer canais de comunicação com a população pode ampliar a fiscalização para corrigir eventuais defeitos. Funcionários comprometidos e proativos são fundamentais para verificar a ocorrência de problemas e garantir a troca, em tempo hábil, de lâmpadas queimadas, fiações e outros itens que possam estar danificados.

3. Use lâmpadas adequadas

Lâmpadas de LED garantem melhor eficiência na iluminação pública. (Fonte: Shutterstock)
Lâmpadas de LED garantem melhor eficiência na iluminação pública. (Fonte: Shutterstock)

A iluminação pública com lâmpadas de alta pressão que produzem luz a partir de reações químicas vem sendo substituída por tecnologias mais eficientes. Lâmpadas de LED consomem menos energia, têm maior durabilidade e agridem menos o meio ambiente.

4. Considere a sustentabilidade na escolha das fontes energéticas

Pequenas placas de captação de luz solar instaladas em postes podem acumular energia elétrica durante o dia para ser utilizada durante a noite, reduzindo a conta da iluminação pública da cidade. Mas existem propostas mais ousadas para o uso de fontes sustentáveis de energia.

O que considerar em um bom planejamento de calçadas?

Sydney, na Austrália, por exemplo, fechou um contrato com uma empresa de gestão de eletricidade para fornecer toda a energia elétrica usada pelo poder público a partir de fazendas de energias renováveis, promovendo envolvimento da comunidade e geração de empregos.

Fonte: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Fundação Getulio Vargas (FGV), O Setor Elétrico, Glight, Sovis, Iluminim

Já conhece o Summit Mobilidade Urbana? Confira como foi a última edição do evento que teve versão online e gratuita.

Gostou? Compartilhe!