Summit Mobilidade

Confira os novos itens de segurança obrigatórios em carros

20 de outubro de 2022 3 mins. de leitura
10 novos itens de segurança serão obrigatórios em carros no Brasil

Conheça o maior evento de mobilidade urbana do Brasil

A tecnologia pode ser uma grande aliada na promoção de transformações que contribuam para melhorias na mobilidade. Nesse sentido, a Rota 2030 veio para substituir o programa de Inovar Auto, extinto em dezembro de 2017. A nova iniciativa tem buscado proporcionar mudanças por meio do incentivo de projetos de pesquisa e desenvolvimento na cadeia de produção de veículos.

Trata-se de um programa do governo federal focado na contribuição para avanços tecnológicos, gerando mais segurança, sustentabilidade, qualidade e eficiência energética na mobilidade urbana.

Visando atender às demandas do setor, as montadoras deverão adotar dez recursos que tornem os veículos mais seguros, e o prazo imposto para que as mudanças sejam aplicadas é até o fim de 2030, mas boa parte delas passará a valer antes do prazo, até 2024.

Maior parte das mudanças adotadas já deve passar a valer a partir de 2024. (Fonte: Pexels)
A maior parte das mudanças adotadas deve passar a valer a partir de 2024. (Fonte: Pexels/Reprodução)

Itens obrigatórios para veículos novos que estarão à venda até 2024

  • Teste de impacto lateral.
  • Alerta de colisão.
  • Repetidores laterais de seta.
  • Alerta de cinto de segurança solto.
  • Luzes de rodagem diurna.
  • Controle de estabilidade.

Esse último estará presente em 50% dos veículos novos até 2023, antes de atingir sua totalidade em 2024.

Leia também:

Itens que serão implantados gradativamente até 2030

  • Proteção de impacto ao pedestre: implementado a partir de 2025 para veículos não lançados e até 2030 para os novos.
  • Proteção contra impactos frontais, que é específica para veículos utilitários esportivos (SUVs): naqueles não lançados até 2024 e até 2026 em novos.
  • Câmera de ré ou sensor sonoro: disponível a partir de 2025 para carros não lançados e até 2027 em novos veículos.
  • Proteção para impacto lateral contra postes: em 2026 para veículos ainda não produzidos e 2030 para os novos.
(Fonte: Pexels)
A adoção dos novos itens pode contribuir para a redução do número de acidentes no País. (Fonte: Pexels/Reprodução)

Mudanças podem elevar o preço de carros populares

A realidade dos números é o que motiva a adoção de novos recursos: acidentes de trânsito figuram entre uma das principais causas de morte no País. No último levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, em 2020, foram 33.497 óbitos, representando um aumento de quase 2,5% em relação ao ano anterior. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o terceiro país com mais mortes causadas por acidentes de trânsito.

Apesar de as determinações terem sido feitas com base nos incidentes de maior recorrência, é importante lembrar que boa parte desses recursos, hoje, já está presente em carros mais luxuosos.

Mesmo com os avanços significativos, ainda não se trata de tecnologias plenamente acessíveis devido ao custo mais elevado, por isso a mudança adotada tende a afetar o valor de veículos mais populares. Tal impacto pode ser atenuado pela adoção gradativa da implementação dos equipamentos no decorrer dos próximos oito anos.

Quer saber mais? Confira aqui a opinião e a explicação de nossos parceiros especialistas em Mobilidade.

Fonte: Governo Federal, Rota 2030, Ministério da Saúde

153750cookie-checkConfira os novos itens de segurança obrigatórios em carros