Criptocar: como funciona o carro elétrico que minera bitcoins?

16 de setembro de 2021 4 mins. de leitura
Carro elétrico capaz de minerar criptomoedas enquanto está estacionado deve ser lançado no mercado em 2023

O carro elétrico e o bitcoin estão entre as tecnologias mais disruptivas das últimas décadas. A Daymak Avvenire, fabricante canadense de veículos elétricos leves, resolveu unir as duas em um automóvel capaz de minerar criptomoedas.

O criptocar Spiritus ainda está em protótipo com lançamento previsto apenas para 2023. No entanto, chega cheio de promessas. Com um preço a partir de US$ 20 mil, um valor na média do mercado dos automóveis movidos a eletricidade, a fabricante afirma que o veículo pode gerar até US$ 350 por mês em mineração de moedas digitais. Dessa forma, em dois anos e meio, o proprietário teria retorno integral do valor pago na compra.

Para promover o protótipo, a Daymak transmitiu ao vivo, de forma contínua durante um mês, os resultados da mineração de criptomoedas realizadas pelo carro elétrico. Além disso, criou uma carteira própria de criptoativos, a Nebula, para armazenar e administrar os recursos gerados pelo Spiritus.

Como funciona o criptocar?

Em menos de três anos, o valor investido no criptocar pode ser recuperado com a mineração de criptomoedas. (Fonte: Daymak Avvenire/Reprodução)
Em menos de três anos, o valor investido no criptocar pode ser recuperado com a mineração de criptomoedas. (Fonte: Daymak Avvenire/Reprodução)

A criação de criptomoedas, como bitcoin, ethereum e doge, é realizada a partir da resolução de equações complexas e algoritmos para garantir a segurança e validar a tecnologia. Os blocos de moedas digitais podem ser minerados por qualquer computador, mas apenas os equipamentos com maior potência geram um retorno positivo, pois há um alto consumo de energia.

A grande necessidade de eletricidade por parte dos mineradores tem gerado críticas ao universo de criptomoedas, pela utilização de fontes não renováveis e emissoras de gases de efeito estufa, como o carvão, para gerar energia mais barata e tornar a mineração rentável.

O criptocar Spiritus atua justamente nesse problema. Ele utiliza um processador GPU de alta potência com um programa específico para minerar as moedas digitais utilizando como fonte a energia gerada por um painel solar.

Além disso, o motorista minerador não precisará adquirir equipamentos e gerenciar o sistema complexo da geração de criptomoedas. Todo o processo poderá ser acompanhado por um aplicativo de smartphone. Para começar a mineração, bastará apertar o botão “Play”. A mineração poderá ser realizada, inclusive, com o carro parado.

Características do Spiritus

Versão mais completa do veículo elétrico tem tração em todas as rodas e portas em formato de tesoura. (Fonte: Daymak Avvenire/Reprodução)
Versão mais completa do veículo elétrico tem tração em todas as rodas e portas em formato de tesoura. (Fonte: Daymak Avvenire/Reprodução)

O Spiritus se parece com um kart futurista, para uma experiência de direção mais emocionante. Isso se deve em parte a um design de roda tripla, com duas rodas na frente e uma na traseira, o que supostamente dá ao carro mais agilidade.

O veículo elétrico está sendo oferecido em dois modelos. O mais básico, chamado de Deluxe, vai de zero a 100 km/h em 6,9 segundos, tem uma potência de 100 cv e uma bateria de 75 kw, o que dá uma autonomia de 290 km — o carro alcança uma velocidade máxima de 137 km/h e tem uma capacidade para transportar três passageiros. Já a versão Ultimate conta com uma autonomia de 480 km e uma bateria de 80 kWh; o carro sai de zero a 100 km/h em apenas 1,8 segundo e tem uma velocidade máxima de 210 km/h. Como diferencial, o modelo tem carroceria de fibra de carbono, tela para experiência de copiloto e tração em todas as rodas. Seu custo é de US$ 150 mil, um valor bem superior à versão básica.

Fonte: Daymak Avverine.

Este conteúdo foi útil para você?

111242cookie-checkCriptocar: como funciona o carro elétrico que minera bitcoins?