Dia da árvore: conheça 5 exemplos de cidades verdes no Brasil

21 de setembro de 2020 4 mins. de leitura
Data foi criada para estimular o cuidado com o meio ambiente, e algumas cidades ao redor do mundo dão bons exemplos dessa perspectiva

O dia 21 de setembro marca o início da primavera no Hemisfério Sul e é também quando se celebra o Dia da Árvore no Brasil, uma data criada para conscientizar a população da importância de preservar o meio ambiente e as áreas verdes.

Já conhece o Summit Mobilidade Urbana? Saiba o que rolou na última edição do evento.

A comemoração também é muito importante para o urbanismo: cidades que cuidam do meio ambiente são conhecidas como “cidades verdes” e oferecem maior qualidade de vida para sua população, incentivando a mobilidade ativa e operando de forma mais sustentável. Confira 5 cidades brasileiras que são referências em urbanismo verde.

1. Curitiba, Paraná

Capivaras no parque Barigui em Curitiba
Curitiba tem muitos parques que a tornam uma cidade verde, como o Parque Barigui. (Fonte: Wikimedia Commons)

A capital paranaense se destaca pelo seu planejamento urbano que privilegiou o transporte público e criou muitas áreas verdes que servem como cartão-postal e opções de lazer para os moradores. 

Curitiba tem 27 parques e 16 bosques, além de centenas de praças e jardins menores. A cidade conta com mais de 60 metros quadrados de áreas verdes por habitante, de acordo com a Diretoria de Parques e Praças da Prefeitura. O recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) é, pelo menos, 18 metros quadrados por habitante. 

2. Belo Horizonte, Minas Gerais

Vias da capital Belo Horizonte arborizadas
Mais de 80% das vias da capital mineira são arborizadas, tornando Belo Horizonte uma cidade verde. (Fonte: Wikimedia Commons)

Belo Horizonte (BH) tem feito esforços para ser uma cidade mais verde. A capital mineira elaborou o projeto Montes Verdes, que busca identificar e rearborizar áreas degradadas da cidade. 

Mais de 15 mil mudas de árvores nativas já foram plantadas desde 2017 no escopo do projeto. Além disso, BH se destaca pela presença de árvores ao longo de suas vias: 82,7% delas são arborizadas, segundo dados divulgados pelo Instituto WRI Brasil, totalizando mais de 560 mil plantas. 

Pandemia tem impulsionado atenção a modais menos poluentes

De modo geral, essas árvores ajudam a manter o ar da cidade mais agradável, oferecem áreas de sombra para pedestres e diminuem a incidência de ilhas de calor. 

3. Macapá, Amapá

Programa Macapá Mais Viva está plantando milhares de árvores por toda a cidade. (Fonte: Prefeitura de Macapá)
Programa Macapá Mais Viva está plantando milhares de árvores por toda a cidade. (Fonte: Prefeitura de Macapá)

Capital de um estado que tem 70% de seu território coberto por áreas de proteção ambiental, Macapá está criando esforços para aumentar o verde também dentro do perímetro urbano: em 2017, a Prefeitura lançou o programa Macapá Mais Viva, para arborização da cidade. 

As relações entre mobilidade urbana e saúde

Desde então, mais de 2 mil mudas de árvores nativas foram plantadas em canteiros centrais de avenidas por toda a cidade. O projeto também fomentou a doação de 10 mil mudas de árvores frutíferas para plantio em locais variados. 

4. Rio Branco, Acre

Rio Branco no Acre quer se tornar mais verde no perímetro urbano
Rio Branco quer se tornar mais verde também no perímetro urbano. (Fonte: Wikimedia Commons)

Erguido no meio da Floresta Amazônica, Rio Branco faz jus aos epítetos de cidade verde e capital da natureza. Além disso, tem uma enorme estrutura cicloviária, com mais de 100 quilômetros de ciclovias para seus 407 mil habitantes, o que é essencial para ajudar a manter a poluição sob controle na cidade. 

Rio Branco vivia o paradoxo de ter pouco verde em seu perímetro urbano — apenas 13,9% de suas vias eram arborizadas, segundo Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para lidar com essa questão, nos últimos anos, a capital acreana tem plantado mais de 3 mil árvores por ano nas vias públicas e duplicou o número de parques municipais de 5 para 10. 

5. Salvador, Bahia

Salvador quer ser a capital da Mata Atlântica até seu aniversário de 500 anos, em 2049. (Fonte: Prefeitura de Salvador)

A capital baiana é localizada na Mata Atlântica e está empenhada em ajudar a manter esse bioma, que é um dos mais atingidos pela urbanização no Brasil, com apenas 13% de sua cobertura original. 

Para isso, a cidade criou o programa Salvador, Capital da Mata Atlântica, que busca torná-la mais ecológica até seu aniversário de 500 anos, em 2049. Uma das iniciativas mais interessantes desse programa é o Disque Mata Atlântica, que distribui mudas de árvores nativas para a população, com orientações para os cuidados com a planta. Desde 2017, mais de 5 mil plantas foram distribuídas. 

Fonte: eCycle, ArchTrends, CBN Curitiba, Instituto WRI Brasil, Prefeitura de Macapá.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Gostou? Compartilhe!