Summit Mobilidade

Gasolina adulterada: 5 sinais para identificar o problema

11 de outubro de 2021 4 mins. de leitura
Qualquer pessoa pode cair nesse tipo de golpe; confira indícios de que seu carro está com gasolina adulterada

Com a gasolina no preço em que está — passando dos R$ 7 em algumas regiões do Brasil — pode surgir a tentação de abastecer naquele posto desconhecido, mas com preços muito menores. O problema é que o combustível de lá pode ser adulterado (também conhecido como “batizado”), gerando vários problemas para o seu carro e para você. 

Mas como identificar esse tipo de problema? Para começar, desconfie de valores muito abaixo da média e procure abastecer em lugares de confiança. Além disso, as bombas têm que estar sempre lacradas, com as informações exigidas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis): endereço, CNPJ do posto e selo do Inmetro. Em postos sem bandeira, deve haver também uma indicação do fornecedor do combustível. 

Outra forma de saber que você foi vítima da gasolina adulterada é observando os sinais que seu carro começa a exibir. A seguir, listamos os cinco principais. Antes de tudo, é importante observar que cada um desses sintomas pode estar ligado a outros problemas no seu carro, que não a gasolina “batizada”. Mas é claro que, se vários desse sinais surgirem ao mesmo tempo, é provável que a culpa seja mesmo do posto. Então, fique de olho neles.

Leia também: O que é octanagem da gasolina?

A gasolina adulterada pode aumentar o consumo, diminuir o desempenho e até estragar seu carro (Imagem: Asyrafunk RKTW/Unsplash)
A gasolina adulterada pode aumentar o consumo, diminuir o desempenho e até estragar seu carro (Imagem: Asyrafunk RKTW/Unsplash)

1. Desempenho abaixo do normal

Se o seu carro começou a sofrer nas ultrapassagens e você precisa acelerar mais do que de costume para passar pelos mesmos lugares, é sinal de que alguma coisa está prejudicando o desempenho do motor. Pode ser a gasolina adulterada — especialmente se essa diferença for notada logo depois de abastecer.

2. Aumento de consumo de combustível

Observe o computador de bordo ou o ponteiro do tanque de combustível no painel. Caso os dados estejam muito diferentes do que você está acostumado, sem que você tenha mudado a forma de dirigir, pode haver algo de errado com a gasolina que você abasteceu. O aumento de consumo é um dos principais sintomas desse problema.  

3. Luz de alerta do motor acesa

A maioria dos carros têm uma luz no formato de um motor, no painel. Ela serve para sinalizar que há algo de errado com a injeção eletrônica, sistema que faz o controle da mistura entre ar e combustível. Se ela acender, principalmente depois de abastecer, o combustível adulterado é uma das causas prováveis. 

4. O carro começa a “morrer”

Você sentiu que o carro está “engasgando”, parecendo que vai desligar a qualquer momento? Esse é um dos sinais mais comuns da gasolina adulterada, já que o carro sofre para trabalhar com esse tipo de combustível. Essas falhas costumam acontecer, principalmente, nas marchas mais baixas. Fique de olho nesse sintoma.

5. O óleo que sai do cárter está diferente

Se você desconfiar que abasteceu com gasolina adulterada, dê uma olhada no óleo do seu carro: se ele estiver diferente, é provável que os restos do combustível adulterado sejam a causa. Esse é um grande problema, porque significa que os solventes misturados à gasolina escorreram até o óleo do motor – em casos mais graves, isso pode até fundi-lo. 

Nesse sentido, também é importante checar se o automóvel está apresentando algum tipo de vazamento, uma vez que os solventes usados para “batizar” a gasolina causam ressecamento nas mangueiras do motor e desgaste em vedações. Em última instância, esse combustível com baixa qualidade pode formar resíduos, que vão se acumular nas peças e podem danificá-las.

Leia também: Quais são os carros mais econômicos do Brasil?

O ponteiro do combustível está descendo mais rápido que de costume? Esse é um dos primeiros sinais de gasolina adulterada (Imagem: Mark Chan/Unsplash)
O ponteiro do combustível está descendo mais rápido que de costume? Esse é um dos primeiros sinais de gasolina adulterada (Imagem: Mark Chan/Unsplash)

Também é interessante observar que o etanol também pode ser adulterado: o golpe mais comum é colocar mais água do que os 7% previstos por lei. O principal sintoma de álcool “molhado” é uma quantidade excessiva de água pingando no escapamento.

Por fim, saiba que o posto é obrigado a fazer o chamado “teste de proveta” no combustível, em sua presença, se você solicitar. Caso o posto se recuse a fazer o teste, você pode denunciá-lo à ANP. Para buscar seus direitos, é importante guardar comprovantes do abastecimento.

Fonte: Hyundai, Minuto Seguros, Jornal do Carro.

114732cookie-checkGasolina adulterada: 5 sinais para identificar o problema