Três dicas para dirigir um carro automático corretamente

29 de novembro de 2021 4 mins. de leitura
Os carros automáticos são cada vez mais comuns, mas, você sabe lidar com as especificidades desse tipo de câmbio?

Quem se habitua a dirigir carro automático pode ter alguma dificuldade com o manual. Afinal, a embreagem, tão temida entre os motoristas de primeira viagem, volta a ser necessária.

Porém, o contrário também pode ser verdade. O carro automático tem a direção facilitada, mas exige adaptação. Por isso, preparamos uma lista com alguns elementos que vão facilitar a vida de quem está se habituando a esse modo de guiar o veículo. Confira essas dicas e fique tranquilo: é só acelerar.

1. Conheça as marchas de um veículo automático

A direção urbana comum deve ser feita pela função D. (Fonte: Aoykha/Shutterstock/reprodução)
A direção urbana comum deve ser feita pela função D. (Fonte: Aoykha/Shutterstock/reprodução)

Mesmo sendo automático, o câmbio do veículo apresentará algumas opções. Em regra, ele terá a função N (ponto morto), o R (ré) e algumas opções de direção. Normalmente, a locomoção na cidade fica por conta da função D (drive). Para mudar a marcha em uma ultrapassagem na rodovia, existem funções como o D2 e D3.

Você também poderá encontrar as funções L e S, em que o sistema baixa a rotação do motor e exige menos dos freios em uma descida de serra, por exemplo; e à função Sporting, em que o carro faz a troca de margens com rotações maiores.

Leia também: Quais são os carros automáticos mais econômicos do mercado?

2. Saiba a forma correta de dar a partida

Segurança é tão importante quanto comodidade. Por isso, você verá que os carros automáticos não permitirão ligar ou desligar se não estiverem no modo P (park), para estacionar, ou N (neutro). A letra de identificação pode mudar, a depender do modelo, mas a função será a mesma.

Além disso, você deve dar partida pisando no pedal do freio. Essa é outra forma de garantir que o carro não acelere de forma indesejada, causando acidentes.

3. Acione a manopla corretamente

O conforto do motorista é uma preocupação cada vez maior, mas a comodidade também exige alguns cuidados. (Fonte: EmirHankaramuk/Shutterstock/reprodução)
O conforto do motorista é uma preocupação cada vez maior, mas a comodidade também exige alguns cuidados. (Fonte: EmirHankaramuk/Shutterstock/reprodução)

É importante que essas funções sejam acionadas de forma suave, sob pena de danificar o sistema de câmbio do carro. Por isso, tenha sempre suavidade ao manejar a manopla. Em alguns modelos, o próprio veículo impede mudanças bruscas.

Outra dica importante é não descansar a mão sobre a marcha enquanto dirige. Isso também pode danificar o sistema e gerar prejuízos mecânicos (e financeiros). Além disso, é necessária muita atenção durante a troca de marchas — exceto entre as funções D, que nivelam a exigência do motor, não se deve trocar as marchas com o carro em andamento. Se você deseja dar a ré, por exemplo, certifique-se de que o carro está totalmente parado para então acionar a função R.

Leia também: Quais são os melhores carros pequenos e automáticos?

Dica extra: olho na manutenção

Por fim, vale a pena você saber uma última dica sobre o carro automático: dê uma atenção extra à manutenção. O reparo do câmbio pode custar até R$ 10 mil, razão de sobra para caprichar nas revisões.

Para saber a frequência com que seu carro deve visitar o mecânico, confira o manual do seu veículo. Em média, deve-se fazer isso a cada 10 mil ou 20 mil quilômetros ou quando você perceber algum ruído diferente, pois seu carro pode estar pedindo socorro por algum probleminha mecânico.

Gostou das dicas? Então fique de olho aqui no Estadão Summit Mobilidade Urbana e confira outras informações para tornar a direção segura e prazerosa.

Fonte: Autopapo, Notícias Automobilísticas, Notícias Automotivas.

Este conteúdo foi útil para você?

119230cookie-checkTrês dicas para dirigir um carro automático corretamente