Summit Mobilidade

Copa 2022: investimento em mobilidade urbana no Catar foi destaque

17 de janeiro de 2023 4 mins. de leitura
Para a realização da Copa 2022, o Catar foi além da construção de estádios e investiu na mobilidade urbana

Na Copa do Mundo, o espetáculo futebolístico dá forma a um empreendimento que é responsável por promover inúmeras transformações no entorno, algumas delas se enraizando como legado do evento de forma permanente. A frota de ônibus elétricos é uma delas.

Para a Copa de 2022, o Catar decidiu apostar na inovação e no estímulo ao uso de energias limpas, levando para as ruas 700 novos veículos que ficarão disponíveis para a população após o término da competição. Os investimentos realizados pelo país ultrapassaram US$ 229 bilhões, sendo uma quantia 16 vezes maior que a gasta pela Rússia na edição de 2018 e mais expressiva que a do Brasil, que investiu US$ 15 bilhões quando sediou a Copa de 2014.

Cinco estádios do Catar possuem conexão direta com o metrô. (Fonte: Unsplash)
5 estádios do Catar para a Copa 2022 têm conexão direta com o metrô. (Fonte: Unsplash/Reprodução)

Inovação em sustentabilidade

Esse esforço propiciou a construção de sete estádios, além de reformas do Estádio Internacional Khalifa. Um deles se destaca pelo caráter ambientalista: o Estádio Ras Abu Aboud. Trata-se do primeiro modelo desmontável utilizado nos 92 anos do torneio mundial.

Erguido graças ao aproveitamento de 974 contêineres de navios cargueiros, reflexos materializados do país, que ampliou a estrutura portuária recentemente, eles viabilizaram a redução da aplicação de materiais para a composição da arena.

Após a vitória do Brasil contra a Coreia do Sul por 4 a 1, o Estádio Ras Abu Aboud completou a sétima partida e cumpriu a missão que tinha na Copa 2022, podendo ser utilizado em outro país futuramente. Os outros estádios, por sua vez, terão redução de capacidade para que possam se adequar melhor à realidade esportiva local.

Leia também:

Ampliação do metrô

O metrô do Catar foi beneficiado com parte dos investimentos. Durante os jogos, o transporte gratuito é garantido para a torcida, facilitando a mobilidade no entorno e estimulando que visitantes tenham um contato mais próximo com o país de 2,7 milhões de habitantes.

As linhas contam com estrutura robusta que chamou a atenção dos turistas: além de ambientes climatizados, há internet Wi-Fi gratuita nos vagões, que são confortáveis. O metrô de Doha também se destacou pelo design das estações, frutos de US$ 36 bilhões investidos, projetadas para oferecer a melhor experiência durante a Copa de 2022.

(Fonte: Unsplash/Reprodução)
Cerca de US$ 6,5 bilhões foram destinados para as arenas da Copa de 2022. (Fonte: Unsplash/Reprodução)

Investimentos movimentam a economia

O Aeroporto Internacional de Hamad, na capital do país, passou por reformas, demandando pelo menos US$ 16 bilhões em obras. De forma geral, a Copa do Mundo destacou não apenas Doha, mas também Lusail, cidade inteligente criada do zero e escolhida como palco da abertura e da final da competição.

Apesar das críticas envolvendo os abusos cometidos contra os trabalhadores das obras para a Copa, o Catar recebeu a Certificação Internacional de Sustentabilidade da Federação Internacional de Associações de Futebol (Fifa) em virtude dos esforços promovidos. A expectativa é de que o torneio movimente não apenas a economia local, mas também a de países vizinhos, servindo como parâmetro para a realização de outros megaeventos.

Quer saber mais? Confira aqui a opinião e a explicação de nossos parceiros especialistas em Mobilidade.

Fonte: Estadão, FIFA

162460cookie-checkCopa 2022: investimento em mobilidade urbana no Catar foi destaque