Retrospectiva: a pandemia afetou o mercado de carros autônomos?

13 de janeiro de 2021 4 mins. de leitura
Momento acelerou a necessidade da automação em diversos setores, o que deve beneficiar também mercado de carros autônomos

No início de 2020, o mercado de carros autônomos estava a todo vapor. Uma série de testes promissores até a operação de serviços com veículos sem motoristas nos Estados Unidos e Reino Unido pareciam demonstrar que o futuro estava próximo. Mas a pandemia de coronavírus mudou o curso previsto.

Já conhece o Estadão Summit Mobilidade Urbana? Saiba o que rolou na última edição do evento.

O desenvolvimento das tecnologias foi parcialmente interrompido. E, mesmo com o trabalho em home office, os carros autônomos desaceleraram os planos de ganhar as ruas do mundo.

No entanto, a necessidade de medidas para quebrar a cadeia de transmissão do coronavírus também abriu oportunidades para o setor. Os veículos sem motoristas se mostraram úteis para a sociedade, desempenhando papéis essenciais, como a entrega de alimentos e o transporte de testes de covid-19.

Interrupção das atividades

Testes de rua tiveram de ser cancelados no início da pandemia, mas desenvolvimento continuou com simulações em computador. (Fonte: Governo da Virgínia)
Testes de rua tiveram de ser cancelados no início da pandemia, mas desenvolvimento continuou com simulações em computador. (Fonte: Governo da Virgínia)

As interrupções das atividades industriais provocadas pelo surto de coronavírus colocaram em risco a cadeia produtiva que fornece insumos para a produção de veículos sem motoristas, especialmente na China. A Tesla, por exemplo, que havia anunciado uma superfábrica em território chinês, teve de adiar o início das suas atividades.

O mercado de carros elétricos, que anda de mãos dadas com o desenvolvimento de veículos autônomos, sofreu também um forte impacto, com vários lançamentos adiados ou grande eventos sendo até suspensos. Tudo isso acabou resultando em desmotivação nos dois setores de inovação.

Apesar disso, muitas empresas continuaram seus trabalhos de forma remota, mantendo o desenvolvimento dos carros autônomos por meio de ferramentas de simulação. Dessa forma, mesmo que nem todo trabalho pudesse ser realizado como antes, muitos dos testes que não puderam ser feitos nas ruas foram realizados em computadores.

Carros autônomos para entrega segura

Diante das dificuldades impostas pela pandemia, os carros autônomos começaram a encontrar caminhos para o seu futuro. Esse tipo de veículo acabou sendo bastante útil para a sociedade, em um momento em que todo o mundo passou a buscar formas de reduzir a transmissão do vírus.

A necessidade abriu caminho para a continuidade dos testes e desenvolvimentos das tecnologias de automóveis sem motorista. Na Califórnia, veículos autônomos saíram dos laboratórios de testes para ajudar a fornecer mantimentos, refeições e suprimentos médicos nas ruas norte-americanas em meio ao surto.

A Cruise, subsidiária da GM, utilizou seus carros autônomos para entregar comida para idosos na Califórnia. A Nuro, apoiada pelo Softbank, entregou suprimentos para hospitais locais. A empresa Pony.ai, financiada pela Toyota, trabalhou para entregar refeições a um programa local de abrigo emergencial.

Essas iniciativas, contudo, não foram mera filantropia. As empresas aproveitaram a oportunidade para conseguirem licenças para operar realmente sem motorista, uma vez que nos testes antes da pandemia era necessária a presença de um humano para intervir em caso de falha do sistema. Além disso, colhem dados importantes para o desenvolvimento da tecnologia enquanto ajudam a sociedade.

Transportes de testes de covid-19

Veículos autônomos estão sendo utilizados para transportar testes de covid-19 na Flórida. (Fonte: Mayo Clinic/Reprodução)
Veículos autônomos estão sendo utilizados para transportar testes de covid-19 na Flórida. (Fonte: Mayo Clinic/Reprodução)

Os veículos autônomos foram úteis para entregas seguras também fora da Califórnia. Na Flórida, uma clínica médica utilizou a tecnologia de forma inédita para transportar testes de covid-19 dos postos de coleta até os laboratórios. Além de evitar o contágio, o uso dos carros autônomos permite que mais funcionários se dediquem a outras funções importantes no combate ao coronavírus.

A crise acabou reforçando a necessidade para a automação em todos os setores, incluindo o de carros autônomos. Dessa forma, o mercado fecha o ano de 2020 com ótimas notícias. Entre elas, o anúncio da regulamentação pioneira da Alemanha para a circulação de automóveis com nível 4 de automação nas ruas do país até o final de 2021.

Fonte: Governo da Virgínia, Mayo Clinic, Estadão Summit Mobilidade Urbana

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade do Brasil

O que achou?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Gostou? Compartilhe!