5 cidades que se transformaram em prol da sustentabilidade

19 de maio de 2021 4 mins. de leitura
Transformações urbanas visam aumentar a qualidade de vida dos cidadãos e indicam uma nova forma de pensar o urbanismo

Frequentemente, algumas cidades ao redor do mundo buscam alternativas mais sustentáveis para os problemas enfrentados em seus territórios. A reformulação do transporte público, o fechamento de ruas para pedestres e ciclistas, bem como a ampliação de ciclofaixas são apenas algumas dessas políticas públicas implementadas. 

O Estadão Summit Mobilidade é online e gratuito. Inscreva-se agora!

As mudanças muitas vezes visam diminuir o tráfego de carros e o tempo de deslocamento, além de proporcionar espaços de lazer. Essas ações impactam a saúde e o bem-estar dos moradores, visto que também reduzem a poluição do ar dos municípios. Conheça cinco cidades que adotaram medidas em prol da mobilidade urbana sustentável. 

1. São Paulo

A Avenida Paulista foi aberta pela primeira vez no dia 28 de Agosto de 2015. (Paulista Aberta/Reprodução)
A Avenida Paulista foi aberta pela primeira vez no dia 28 de Agosto de 2015. (Paulista Aberta/Reprodução)

São Paulo tem um dos maiores cases do Brasil no que diz respeito a iniciativas de ruas abertas. A proposta foi oficialmente aplicada na cidade em 2016, por meio do fechamento da Avenida Paulista aos domingos e feriados para veículos, desenvolvendo atividades econômicas, culturais e de lazer em toda a sua extensão. O sucesso do projeto Paulista Aberta foi tão grande que a ação foi estendida para outras ruas da cidade.

2. Bogotá

A capital colombiana adotou diversas medidas sustentáveis para melhorar a qualidade de vida local. No início da pandemia, expandiu suas ciclofaixas, sendo mais um dos incentivos que a cidade deu aos moradores para utilizar meios de transporte alternativos. 

Além disso, Bogotá vem investindo em frotas de ônibus elétricos para reduzir a poluição do ar e recentemente divulgou um novo plano para fazer parte das cidades de 15 minutos. 

O plano pretende dividir a capital em bairros de 19 quilômetros quadrados, o que irá permitir aos cidadãos acessarem parques, jardins e mercados em apenas 15 minutos de pedalada ou caminhada.

3. Nova York

No ano passado, Nova York chamou a atenção para as medidas de mobilidade adotadas em decorrência da pandemia. Cerca de 160 quilômetros de ruas da cidade passaram a ser exclusivas para pedestres e ciclistas, como forma de permitir o distanciamento social nos deslocamentos dos moradores. 

Além disso, a cidade estadunidense forneceu diversos incentivos para a compra de bicicletas, tornando as bicicletarias serviços essenciais em meio à pandemia. Apesar de as medidas terem sido aplicadas devido ao atual cenário, a tendência é que as pessoas continuem utilizando bike para se locomoverem no futuro. 

4. Guadalajara

O Via RecreActiva é inspirado em ações de Bogotá. (Via RecreActiva/Reprodução)
O Via RecreActiva é inspirado em ações de Bogotá. (Via RecreActiva/Reprodução)

Guadalajara, no México, fecha cerca de 60 quilômetros de suas ruas para os carros todos os domingos, há 15 anos. O movimento, que se chama Via RecreActiva, visa priorizar pessoas em vez de carros e estimula a interação social ao fornecer um espaço seguro para pedestres e ciclistas. 

As ações do Via RecreActiva proporcionaram debates em torno da mobilidade urbana e do uso do espaço público no mundo todo, fazendo os moradores da cidade se tornarem mais conscientes sobre a necessidade de espaços públicos seguros e equitativos. 

5. Paris

Desde 2017, Paris tem diversas iniciativas para incentivar o deslocamento a pé ou de bicicleta de seus moradores. As ações estão de acordo com a visão da prefeitura, a qual acredita que as cidades devem ter espaços de lazer abertos e democráticos. 

No ano passado, a capital da França também criou incentivos para o uso de bicicletas com o intuito de diminuir a quantidade de passageiros nos transportes públicos na pandemia. Além disso, é precursora do projeto cidade 15 minutos.

Fonte: Estadão Summit Mobilidade, WRI Brasil.

Inscreva-se para o Estadão Summit Mobilidade Urbana. É online e gratuito.

Este conteúdo foi útil para você?

105120cookie-check5 cidades que se transformaram em prol da sustentabilidade