Permacultura urbana: o que é e como funciona

31 de dezembro de 2021 3 mins. de leitura
A permacultura urbana desenvolve áreas para fornecer alimentos saudáveis de forma que regenera a biodiversidade e os recursos naturais

A permacultura começou na Austrália, idealizada por Bill Mollison e Dave Holmgren na década de 1970. Seu conceito básico é o uso de elementos já existentes na natureza para criar hortas sustentáveis, propiciando a produção de alimentos de forma menos trabalhosa e com mais rendimento.

A permacultura urbana envolve um modo de vida que utiliza conhecimento interdisciplinar, como técnicas de agricultura, ecologia, arquitetura e design em prol de cidades sustentáveis.

Como funciona a permacultura urbana?

Qualquer espaço urbano pode se tornar uma área de permacultura. (Fonte: Maria Sbytova/Shutterstock)
Qualquer espaço urbano pode se tornar uma área de permacultura. (Fonte: Maria Sbytova/Shutterstock)

Usando os princípios da permacultura, o espaço urbano pode ser transformado, independentemente de tamanho, estilo, se é telhado, varanda ou pátio, em floresta de alimentos sustentáveis, gerando economia de dinheiro, tempo e recursos.

Um dos objetivos da permacultura urbana é tornar a paisagem da cidade mais verde e sustentável, oferecendo às pessoas uma forma de vida mais holística, mesmo em uma metrópole. Com ideias como sistemas de recuperação de águas cinzas, uso de energia solar e eólica, os permacultores visam aumentar a eficiência e minimizar o desperdício.

Como praticar a permacultura urbana?

Até mesmo em apartamentos, é possível praticar a permacultura urbana. (Fonte: Sonya Anro/Shutterstock)
Até mesmo em apartamentos, é possível praticar a permacultura urbana. (Fonte: Sonya Anro/Shutterstock)

Há uma variedade de cursos que ensinam os princípios do design da permacultura, que podem ser aplicados a qualquer ambiente. Cada projeto é específico para tornar possível transformar áreas de gramado, varanda ou pátio em espaços produtores de alimentos. Confira sete dicas para iniciar a prática.

1. Comece devagar

Comece com um pequeno jardim e vá aumentando a partir daí. Comprar plantas, vasos e solo pode ser caro e assustador, mas com um pouco de esforço você pode economizar dinheiro e ainda ter o jardim que deseja.

2. Faça um plano

Quais partes da permacultura urbana são mais importantes para você? Cultivar a própria comida, conservar água, reduzir o desperdício ou estar preparado para emergências? Escolha as prioridades e use-as para criar seu planejamento. Você pode consultar um especialista ou fazer pesquisas e iniciar seu plano.

3. Reúna ferramentas

Mesmo em áreas urbanas, algumas ferramentas para permacultura serão necessárias, como pá, espátula, forcado, mangueira e regador. Além disso, martelo, serra e cortadores de fio são úteis para construir canteiros, grades e fazer outros pequenos trabalhos.

4. Conheça o clima

Certas safras só crescem onde houver períodos de cultivo longos e quentes, enquanto outras, como o espinafre, preferem um clima mais frio. Você precisa escolher as plantas com base na sua região e na duração da estação de cultivo.

5. Defina o espaço

Na maioria dos ambientes urbanos, o espaço é o fator limitante número um. Se você não tem muita área para plantar, deve escolher culturas e princípios que economizem espaço, como jardinagem vertical.

6. Cuide da água

A água é um recurso escasso, mas essencial, por isso métodos de coleta de chuva e reaproveitamento são bem-vindos. A disponibilidade de recurso hídrico afeta os tipos de plantas que você pode selecionar.

7. Reduzir, reutilizar, reciclar

Você pode reduzir o desperdício de alimentos que chegam ao aterro ao compostar os restos de vegetais, de quintal e papelão com qualquer esterco animal. Para começar as sementes, reutilize itens que você já tem, como potes e xícaras, e recicle caixas de papelão para criar barreiras contra ervas daninhas em seu jardim. 

Fonte: Estadão, Wikihaus.

Este conteúdo foi útil para você?

123400cookie-checkPermacultura urbana: o que é e como funciona