Ações Governamentais necessárias para diminuir emissão de CO2

Ações Governamentais necessárias para diminuir emissão de CO2
A busca por estratégias para diminuir a emissão do gás já se tornaram uma preocupação em escala mundial

Atualmente, as principais fontes de emissão de dióxido de carbono (CO2) no Brasil são o desmatamento e as queimadas. Em segundo lugar, o setor agropecuário; seguido do setor energético — devido a queima de combustíveis fósseis por veículos.

Diante da situação emergencial em que o meio ambiente se encontra passaram a existir diversas estratégias governamentais, em busca de novas alternativas para contornar o problema, sendo um deles o Acordo de Paris.

Estabelecido entre 196 países, sendo um deles o Brasil, o tratado tem como objetivo diminuir os impactos causados pelo homem, dentre eles o aquecimento global.

Os riscos do dióxido de carbono

O dióxido de carbono (CO2) é tóxico para os seres humanos, sendo capaz de causar ou agravar doenças cardiopulmonares (devido ao aumento da poluição do ar). Os efeitos são sentidos principalmente por indivíduos com a saúde mais vulnerável, como idosos e crianças.

Sabe-se que a alta concentração de dióxido de carbono é responsável pelo efeito estufa e o aumento da temperatura global — uma preocupação mundial devido às consequências que poderá acarretar ao meio ambiente, como o derretimento das calotas polares e a elevação dos níveis do oceano. Além disso, ele também pode provocar chuva ácida, afetando o solo, as águas e a vegetação.

Dados da concentração de CO2

emissao-co2-total-brasil

Estudos mais recentes sobre a concentração mundial de CO2 na atmosfera não são positivos. Após um período de relativa queda na emissão, em 2018 houve uma elevação de 2,38 partes por milhão (ppm) — e o Brasil tem seguido essa tendência global.

Segundo dados do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases do Efeito Estufa (SEEG), foi apontado um leve crescimento de 2017 para 2018. Esse levantamento deve ser considerado um sinal de alerta para o país.

Felizmente, o setor energético tem apresentado um panorama otimista. O pico de emissão de CO2 foi em 2014 e desde então ocorreu pequena diminuição. Mas ainda é necessário estruturar alternativas acessíveis para diminuir a queima de combustíveis fósseis.

emissao-co2-veiculos-brasil
Emissão de CO2 no Brasil do setor energético. (Fonte: Sistema de Estimativa de Emissão de Gases do Efeito Estufa)

Ações para a diminuição do CO2

Para diminuir a emissão de CO2 em nível mundial os países estão fazendo mudanças drásticas. Uma delas no sentido de superar a era dos combustíveis fósseis, mudando a matriz energética.

Ações do governo

Nas esferas nacional, estadual e municipal, algumas ações dos governos são necessárias para diminuir a emissão do CO2, como:

  • Políticas governamentais mais rígidas para o controle da emissão;
  • Implantação de energia renovável;
  • Incentivo a alternativas de transporte;
  • Incentivo a veículos menos poluentes;
  • Incentivo ao reflorestamento;
  • Redução do desmatamento e queima das florestas;
  • Incentivo à agricultura sustentável;
  • Incentivo a diminuição do uso de agrotóxicos.

Frente a essas possíveis ações do governo para diminuir a emissão de CO2, um dos grandes desafios para o Brasil hoje é conter o aumento das queimadas.

Ações da sociedade

A sociedade como um todo também pode auxiliar para diminuir a emissão. Pode ser através da alimentação, dando preferência por alimentos orgânicos e diminuindo o consumo de carne. Além disso, optar por meios de transporte coletivo também é uma medida que causa impacto positivo, assim como escolher veículos que emitem menos CO2.

As pesquisas na área também são de extrema importância. Um exemplo é uma tecnologia que está sendo desenvolvida por pesquisadores de Harvard. Com ela é possível aproveitar o CO2 das indústrias, transformando-o em monóxido de carbono.

Diminuir a emissão de CO2 é um compromisso mundial e deve ser feito de forma rápida para diminuir os impactos do aquecimento global. Para isso, é necessário ações do governo dos países e um crescente incentivo para que a população também colabore.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fontes: Sistema de Estimativa de Emissão de Gases do Efeito Estufa, Observatório do Clima, Instituto Humanitas Unisinos.

Evento de Mobilidade - Evento de Mobilidade - Summit Mobilidade Estadão