Coronavírus: 4 apps de delivery com entrega sem contato

23 de abril de 2020 4 mins. de leitura
Modalidade tem por objetivo reduzir ao máximo o contato entre pessoas para diminuir as chances de circulação do vírus
Com o aumento do isolamento social, medida mais indicada para a contenção da expansão da covid-19, a demanda por serviços de delivery tem crescido no mundo todo. A empresa de entregas por aplicativo Rappi, por exemplo, chegou a informar um aumento de 30% no número de pedidos durante as últimas semanas, sobretudo em restaurantes, supermercados e farmácias. 99 lança seu serviço de delivery em Belo Horizonte Para atender à ampliação da procura por esse tipo de serviço e às especificidades impostas no atual momento, as companhias que oferecem delivery por aplicativo têm tomado medidas visando conter a expansão do novo coronavírus. Uma dessas iniciativas é a entrega sem contato físico. Metrôs e trens registram queda de 82% de demanda na última semana Por meio desse modelo, os pedidos são deixados na porta do cliente e, assim, evita-se o contato direto entre o entregador e o consumidor. Afinal, quanto menor for o contato social, menor fica a chance de o vírus circular. Para optar por essa alternativa, o indivíduo que faz o pedido e quer recebê-lo sem contato físico precisa indicar por meio do próprio aplicativo ou informar o motorista pelo chat. Confira quatro aplicativos que já aderiram a essa solução. 1. Rappi
(Fonte: Myriam B / Shutterstock)
A Rappi informou sua adesão à modalidade. Em entrevista ao El Tiempo, maior jornal da Colômbia, o cofundador e CEO da startup, Simón Borrero, explicou que depois de vários especialistas esclarecerem que o vírus não é transmitido pela comida, a empresa tem buscado intensificar campanhas educativas de incentivo às entregas contactless (sem contato físico). Coronavírus: como motoristas de delivery devem se proteger dele? A ideia é que, na hora de deixar um pedido, os entregadores possam colocar a comida com cuidado em uma superfície, evitando interações que possam causar algum tipo de transmissão do novo coronavírus. “Nesse sentido, os usuários dos nossos serviços também devem agir com responsabilidade para reduzir riscos. A embalagem em que os produtos chegam deve ser descartada imediatamente após a remoção dos itens, e as mãos precisam ser lavadas”, alertou Borrero. 2. 99Food A 99Food, plataforma de entrega de comida da startup chinesa Didi Chuxing e também dona da empresa brasileira da 99, anunciou sua adesão às entregas sem contato físico no dia 19 de março. O cliente deve pagar a compra pelo aplicativo e solicitar a opção da entrega sem contato por meio do chat. Após tocar a campainha ou interfone, o entregador deixa o produto na porta do consumidor. Além dessa medida, a 99Food também tem distribuído kits de segurança aos seus entregadores parceiros. 3. Uber Eats A Uber Eats também passou a possibilitar a entrega sem contato físico. Em seu site, orienta seus parceiros a se atentarem às solicitações dos usuários quanto à forma de entrega dos produtos do aplicativo, no campo “Instruções de entrega“. A empresa informou: “Os clientes do Uber Eats têm a opção de usar instruções de entrega para informar como querem receber os pedidos. Eles podem enviar uma instrução, como ‘por favor, deixe o pedido na porta’ ou ‘toque o interfone e deixe na portaria'”. 4. Ifood
(Fonte: Antonio Salaverry / Shutterstock)
Outro serviço de delivery  que oferece a opção de entrega contactless é o Ifood. Ao finalizar a compra, o usuário recebe uma mensagem perguntando se ele quer receber o pedido diretamente do vendedor ou sem interação. Se a forma de pagamento na entrega estiver selecionada, o app lembra o usuário de que ele precisa pagar pelo aplicativo. Fonte: El Tiempo, Estadão, Uber, Ifood Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.
Gostou? Compartilhe!